Página Principal Revista EBS

Congresso MICE Brasil?

Congresso MICE Brasil em 2016
Divulgação: Centro de Convenções Rebouças
O objetivo é ser o maior evento de conteúdo voltado ao segmento MICE (Meeting, Incentives, Conferences and Exhibitions) realizado no país

O mais esperado evento do segmento MICE no Brasil será realizado nos dias 01 e 02 de junho de 2016, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo. Reunirá os principais players para uma profunda análise do setor, estimulando a busca coletiva de novos caminhos para seu crescimento no país. Além de promover o intercâmbio de experiências, integrando toda a indústria de eventos, incentivos, congressos e feiras.

Trata-se do Congresso MICE Brasil, evento organizado e promovido pelo Grupo EventoFacil, que desenvolve diversas mídias dirigidas para esse mercado. O Grupo, há 14 anos, realiza a EBS – Evento Business Show – Feira de Destinos, Espaços e Fornecedores para Eventos Corporativos, Incentivos, Congressos e Feiras. Esse evento consolidado, conta com mais de 100 expositores nacionais e internacionais. Os dois eventos acontecem simultaneamente, fomentando a presença de um público alvo ainda melhor qualificado. Os participantes são traídos pelas experiências e oportunidades que vivenciarão durante os dois dias, de informação, discussão, networking, enriquecimento profissional e, principalmente, geração de negócios e resultados.

A iniciativa é dirigida a todos os profissionais que organizam, promovem e realizam eventos corporativos. São eles: gestores de marketing, eventos, treinamento, incentivo e compras das principais empresas, organizadores de eventos associativos, técnicos e científicos, DMCs, agências de live marketing, incentivo, viagens corporativas.

Garanta sua participação!

Porque um Congresso para o MICE?

Por Alexis Pagliarini

Por que um Congresso MICE?

Divulgação: Centro de Convenções Rebouças

Setor conhecido pelo acrônimo MICE (Meetings, Incentives, Conferences and Exhibitions) é um dos mais pujantes da economia. Apesar das inúmeras ferramentas de interação online, os eventos presenciais e os programas de incentivo continuam representando uma ferramenta poderosa para cumprir objetivos importantes tais como: interagir, motivar, compartilhar conhecimento, expor, engajar e vender. Muito se fala das múltiplas possibilidades de interação online, das redes sociais, de telepresença, de holografia… mas a verdade é que o encontro físico entre pessoas, o olho no olho, o Live Marketing (termo adotado pela AMPRO-Associação de Marketing Promocional), provoca resultados insubstituíveis.

O último Dimensionamento Econômico da Indústria de Eventos do Brasil, finalizado pela ABEOC em 2014, com o apoio do SEBRAE e de instituições relacionadas ao setor, já demonstrava números parrudos: R$ 209,2 bilhões movimentados no ano (relativo a 2013), o que representa uma participação do setor de 4,32% no PIB brasileiro.

Por mais que tenhamos tido alguma queda de lá para cá, por conta da diminuição da atividade econômica no Brasil, os números são expressivos. Só no setor Feiras e Exposições, de acordo com dados levantados pela UBRAFE – União Brasileira de Promotores de Feiras, em São Paulo, em 2013, foram movimentados mais de R$ 16 bilhões.
Se analisarmos especificamente as viagens corporativas, turbinadas não só pelos eventos, como também pelos programas de incentivo, de acordo com estudo da ALAGEV, em parceria com o CNC e o SENAC e com o apoio da ABRACORP, a receita de viagens corporativas em 2014 atingiram o valor de R$ 40,17 bilhões.

Deste total, os setores de transporte aéreo (52,8%) e o de hospedagem (28,64%) ficaram com 4/5 do bolo: 81,44%. Se for levado em conta o efeito multiplicador na economia, o valor estimado de movimentação financeira chega a quase R$ 76 bilhões. Com números desse nível, fica fácil justificar uma atenção especial para o setor MICE.

É louvável portanto a iniciativa do Grupo EventoFacil em realizar um congresso especificamente para o setor. Assim como é igualmente elogiável a iniciativa de reunir os principais players do setor em torno de um processo de Design Thinking.

O Design Thinking vem sendo usado com sucesso para quebrar paradigmas, desconstruir processos e desenvolver novos conceitos para a melhora de uma atividade. Feito de forma totalmente compartilhada, o processo gera conclusões concretas, advindas da força do pensamento colaborativo.

Os resultados obtidos nas duas sessões programadas – uma para Eventos e outra para Incentivos – serão apresentados no MICE Brasil e servirão de pano de fundo para as discussões do Congresso. Esses estudos, somados às exposições e painéis programados para os dois dias do evento, seguramente resultarão em conclusões importantes para quem atua no setor. Além de proporcionar um ambiente para intensa troca de experiências e de business. Eu já bloqueei os dias 1 e 2 de junho do meu calendário.

E você?

Congresso MICE Brasil, por Alexis Pagliarini

Alexis Pagliarini,
Superintendente da Fenapro, Past President MPI Brazil e Colunista do PROPMARK (coluna Beyond the Line)

Tags: Congresso MICE Brasil Design Thinking Discussão Eventos Grupo EventoFacil Incentivos

Relacionados
CES 2018_- Foto: Arquivo Pessoal/Renan Frizzo

Maior feira de tecnologia do mundo fica sem energia por mais de duas horas

Congresso MICE Brasil 2017

O poder da colaboração e da experiência

Desperdício de Alimentos

Desperdício de alimentos e segurança alimentar em eventos

Ordem da Távola Redonda MICE

A Távola Redonda MICE

Feira EBS

15 anos de muito sucesso

Incentivo em Dubai

Ferramentas de incentivo: conheça alguns cases de sucesso

Harley Davidson experiência da marca

Harley-Davidson: a junção entre estilo de vida e a experiência da marca

Exposição, conteúdo dirigido e networking

Feira EBS 2015 – Evento Business Show