A folia que gera relacionamento e negócios

Divulgação: Assessoria / Foto: Luciana Aith
Divulgação: Assessoria / Foto: Luciana Aith
Seja na Sapucaí, Anhembi, Circuito Barra-Ondina ou em Olinda, os camarotes corporativos consolidam-se como importante ferramenta para diferentes mercados

O Carnaval apresenta oportunidades únicas para o mundo dos negócios. A maior festa popular do Brasil é considerada uma das melhores e mais importantes reuniões de cases de live marketing. Mas o destaque fica mesmo para os camarotes corporativos espalhados pelas principais cidades brasileiras, que, num clima descontraído de folia, são uma eficiente ferramenta de relacionamento e de negócios.

O professor de marketing Alcir Santiago avalia que o camarote tem um “poder hipnotizador” para as pessoas: “Mesmo os mais importantes empresários se sentem valorizados com o convite para um camarote. É a comprovação de que ele é VIP, ou seja, uma pessoa realmente muito importante. Também é uma forma que a empresa tem de mostrar a sua admiração e respeito junto a este profissional, que, somada a grandiosidade e beleza dos desfiles de Carnaval, acaba sendo o momento perfeito para estreitar o relacionamento e criar um clima para a realização de negócios futuros”.

Foto: Jose Cordeiro/SPTuris

Foto: Jose Cordeiro/SPTuris

Para Danilo Dias, especialista em marketing de experiência, o camarote no Carnaval é incontestavelmente um excelente ambiente corporativo: “Prova disto é a grande quantidade de empresas que investe nesta ação. Ter a sua marca associada à festa impulsiona a marca e deixa esta marca atrelada a um momento inesquecível. Outro ponto a ser analisado é que os maiores camarotes convidam e chegam a receber dezenas de tomadores de decisão das maiores empresas não só do Brasil, mas de países como Estados Unidos, Inglaterra, Japão, Coréia do Sul, França e etc. É muito raro reunir um time tão qualificado e com tanto poder em um só local, mesmo nos tradicionais eventos corporativos. Deve-se levar em consideração ainda o próprio clima amigável, espontâneo e acolhedor do Carnaval, isto torna o contato entre as pessoas mais receptivo”.

O promotor de eventos Vinícius Teixeira indica alguns pontos importantes para que o relacionamento corporativo seja positivo e gere benefícios: “Participei O professor de marketing Alcir Santiago avalia que o camarote tem um “poder hipnotizador” para as pessoas: “Mesmo os mais importantes empresários se sentem valorizados com o convite para um camarote. É a comprovação de que ele é VIP, ou seja, uma pessoa realmente muito importante. Também é uma forma que a empresa tem de mostrar a sua admiração e respeito junto a este profissional, que, somada a grandiosidade e beleza dos desfiles de Carnaval, acaba sendo o momento perfeito para estreitar o relacionamento e criar um clima para a realização de negócios futuros”.

Para Danilo Dias, especialista em marketing de experiência, o camarote no Carnaval é incontestavelmente um excelente ambiente corporativo: “Prova disto é a grande quantidade de empresas que investe nesta ação. Ter a sua marca associada à festa impulsiona a marca e deixa esta marca atrelada a um momento inesquecível. Outro ponto a ser analisado é que os maiores camarotes convidam e chegam a receber dezenas de tomadores de decisão das maiores empresas não só do Brasil, mas de países como Estados Unidos, Inglaterra, Japão, Coréia do Sul, França e etc. É muito raro reunir um time tão qualificado e com tanto poder em um só local, mesmo nos tradicionais eventos corporativos. Deve-se levar em consideração ainda o próprio clima amigável, espontâneo e acolhedor do Carnaval, isto torna o contato entre as pessoas mais receptivo”.

O promotor de eventos Vinícius Teixeira indica alguns pontos importantes para que o relacionamento corporativo seja positivo e gere benefícios: “Participei da montagem, produção e execução de vários camarotes corporativos do Carnaval nos últimos anos em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. Já presenciei milhares de contatos importantes sendo realizados, inclusive envolvendo as empresas em que trabalhei, assim como vários negócios importantes sendo alinhados durante a passagem das escolas de samba e dos blocos. Acredito que uma das razões para a eficiência do Carnaval é o período de duração do evento/desfiles. São, no mínimo, oito horas por noite. É tempo suficiente para que as pessoas conversem, se conheçam, troquem afinidades e informações corporativas. Há ainda os intervalos em que o agito é menor e propicia um contato menos ruidoso”.

Com seu conhecimento de mercado, Vinícius aponta que boa parte das empresas prepara seus camarotes para atender os profissionais interessados em fazer negócios: “É muito comum que na estrutura física tenha uma sala exclusiva ou um espaço para reuniões, mais afastada do agito, ideal para conversas privadas”.

Caire Aoas, diretor do tradicional Camarote Bar Brahma – que está presente no Anhembi desde 2000, observa que um espaço corporativo no Carnaval paulistano reflete o que é a própria cidade: “Por ser cosmopolita, que recebe gente do mundo inteiro, São Paulo nunca para. É frenética. O Camarote Bar Brahma segue este mesmo perfil. Então porque não utilizar o espaço para também fazer negócios? Oferecemos a opção de as empresas adquirirem camarotes corporativos dentro do nosso espaço. Estes ambientes são exclusivos e oferecem maior privacidade para os convidados das empresas. Acredito que o momento e o clima vividos no Carnaval são únicos para ações de relacionamento. Os convidados pelas empresas se sentem ainda mais especiais e a vontade, tornando a aproximação ainda mais forte”.

Camarote Bar Brahma

Camarote Bar Brahma – Divulgação: Bar Brahma

Caires observa que no camarote não se assina um contrato, mas é lá que os tomadores de decisão se relacionam e criam uma atmosfera mais propícia para novos negócios: “Nossa missão é oferecer a estrutura necessária e preservar a discrição dos convidados”. Com 5.000m², o Camarote Bar Brahma recebeu cerca de cinco mil pessoas em cada uma das duas noites de folia em 2017.

Carnaval no DNA

As cervejarias são tradicionalmente atreladas ao Carnaval e referência quando o assunto é camarotes corporativos. De acordo com Eliana Cassandre, gerente de propaganda do Grupo Petrópolis, a Itaipava sempre teve muita proximidade com o Carnaval. “Em Salvador, por exemplo, a marca começou a patrocinar camarotes em 2013. Já em 2014, anunciou o patrocínio para ser a cerveja oficial do Circuito Barra-Ondina e ampliou ainda mais a sua presença nos camarotes. No Rio de Janeiro, a relação com as escolas de samba é um pouco mais antiga. No entanto, apenas no ano passado criamos nosso primeiro Camarote Itaipava, ação que repetimos em 2017”.

Camarote Itaipava

Camarote Itaipava – Divulgação: Itaipava / Foto: Cleomir Tavares

Aliás, é preciso salientar que a estratégia da Itaipava lhe deu o status de ser a única marca de cerveja com camarote na Sapucaí neste ano: “O Camarote é exclusivamente para convidados especiais, que incluem atores, esportistas, estilistas, modelos, influenciadores e profissionais do mundo corporativo. Recebemos 600 pessoas por noite num espaço de 1000m²”, informa Eliana  Cassandre. A gerente de propaganda do Grupo Petrópolis aponta que o investimento no Carnaval carioca tem o objetivo de celebrar o momento da marca: “No ano passado, a Itaipava cresceu 4,4% (em volume). Além disso, o Rio de Janeiro é o terceiro maior mercado consumidor da marca no Brasil. Queremos aproximar ainda mais a nossa marca do consumidor carioca e reforçar a nossa imagem durante um dos períodos de maior demanda para o consumo de cerveja. É extremamente importante incentivarmos festas populares e sua típica alegria”. Eliana destaca que o Camarote Itaipava é uma propriedade excelente de visibilidade de marca e degustação dos produtos, mas também de relacionamento. “Não há como mensurar exatamente a força comercial que o Camarote Itaipava tem dentro do contexto anual, mas tem ganhado cada vez maior impacto. É uma ação com grande retorno positivo para a marca.Em relação a valores, o investimento total no Carnaval do Rio de Janeiro foi de R$ 15 milhões, envolvendo as ativações comerciais, patrocínio para a Liga das Escolas de Samba (Liesa), escolas de samba e outras. O Camarote é um investimento dentro deste valor”, finaliza Eliana Cassandre. A Itaipava também esteve presente com outras ações e patrocínios em todo o Brasil durante o Carnaval de 2017.

Divulgação: Itaipava / Foto: Cleomir Tavares

Divulgação: Itaipava / Foto: Cleomir Tavares

Camarote Nº1

Por 26 anos, o Camarote da Brahma reinou absoluto na Sapucaí. A produção sempre esteve a cargo do Banco de Eventos, empresa de José Victor Oliva, empresário de destaque no live marketing brasileiro. Quando a Ambev mudou sua estratégia de Carnaval, Oliva apropriou-se da festa que ajudou a criar e passou a gerir e comandar o espaço 100%. Victor uniu forças com o Cafe de la Musique, do empresário e apresentador de TV Álvaro Garnero; e Carol Sampaio, promoter do Rio de Janeiro. Marcio Esher, diretor geral do Banco de Eventos, assinala que o maior diferencial do Camarote Nº1 em 2017 foi que as pessoas tiveram a possibilidade de comprar ingressos para participar do espaço. Foi destinada a venda de 30% do total de ingressos, ou seja, 480 lugares.

Em relação ao mundo corporativo, Esher concorda que o Camarote é uma poderosa ferramenta de ativação para as marcas, principalmente àquelas interessadas em participar da festa, atingindo um público selecionado: “As marcas anunciadas estiveram presentes no Camarote Nº1 com produtos e serviços aos convidados, oferecendo experiências únicas para quem compareceu no espaço”. O diretor geral apontou ainda que o espaço oferecia áreas reservadas para até 50 pessoas para as empresas que queiram presentear seus clientes e ativar o relacionamento. A área ocupada pelo Camarote Nº1 foi de 2.400m² e teve capacidade para 1.600 pessoas por noite em 2017. Em relação às marcas que fizeram parte deste espaço, Marcio Esher citou a Agua de Coco, criadora da camiseta oficial do Camarote, chopp e cerveja Brahma, energético Fusion, vodca Grey Goose, gin Bombay Sapphire, sorvetes Kibon e NET, guaraná Antarctica, entre outras.

Camarote Brahma Boa 2016

Camarote Brahma Boa 2016 – Divulgação: Assessoria / Foto: Luciana Aith

Estratégias diferentes, objetivos iguais

Os camarotes da Skol e da Schin se destacaram no Circuito Barra-Ondina, em Salvador, na Bahia. Com o intuito principal de promoção das suas marcas, os espaços eram abertos para o público em geral e contaram com convidados, entre eles empresários e tomadores de decisão de importantes organizações.

Camarote Skol

Camarote Skol – Divulgação: Skol

O Camarote do Supermercado Guanabara na Sapucaí estava disponível apenas para convidados e recebeu a presença de vários empresários do segmento em que a empresa atua.

Uma opção de menor custo e muito procurada pelas empresas são os espaços corporativos nos camarotes independentes. “É uma solução eficiente, já que a empresa pode adquirir espaços menores, normalmente a partir de 10 lugares, e que atendam às necessidades específicas, como receber empresários influentes com maior privacidade. Outra vantagem é que a empresa que adquire o local pode criar uma cenografia própria de divulgação da marca”, define o promotor de eventos Vinícius Teixeira.

Fica evidente que, independentemente da ação gerada pela marca, o potencial que o Carnaval tem de apresentar um espetáculo único, reconhecido no mundo todo, apresenta-se como uma ótima oportunidade para as empresas fortalecerem o relacionamento e negócios com seus clientes e prospects.

Tags: Carnaval Grandes Eventos

Relacionados
Storytelling

Storytelling: o case IT Forum

Dubai Feira EBS 2016

Feira EBS: o principal evento do setor MICE no Brasil

Feira EBS

15 anos de muito sucesso

Tomorrowland

Tomorrowland Brasil: um novo conceito de festival de música

Divulgação: Samba / Ipiranga

Pergunta lá no Posto Ipiranga

HSM

HSM: o maior evento de gestão empresarial da América Latina

Campus Party

Campus Party: o maior evento de experiência tecnológica do mundo

Projeção Mapeada

Projeção mapeada é destaque no mercado MICE