Página Principal Revista EBS

Crowdfunding: Eventos financiados

crowdfunding-potinhos-de-moedas
Divulgação
Modalidade pode ser adicionada no planejamento e auxiliar nos custos

A captação de recursos para eventos inclui patrocínios, vendas de ingressos e produtos licenciados. Porém, uma nova modalidade foi adicionada entre essas possibilidades, o que abre um leque ainda maior de oportunidades na área: o financiamento coletivo. Também conhecido pelo termo em inglês “crowdfunding”, esse é um tipo de arrecadação de dinheiro que ganhou grande destaque nos últimos anos, especialmente com o advento da internet.

Em 2017, a primeira iniciativa de financiamento coletivo realizada pela web completou 20 anos (quando fãs de uma banda americana arrecadaram US$ 60 mil para custear uma tour do grupo). Esse foi apenas o começo da implementação do modelo de contribuição com o auxílio da internet. Hoje, com a expansão do serviço, diversos sites oferecem espaço e assistência para a realização dos financiamentos – entre produtos, projetos, e até mesmo para algo mais pessoal, como despesas médicas.

Dessa maneira, o profissional da área de eventos pode se beneficiar do método e encontrar apoio financeiro de colaboradores para realizar seus projetos. “Dependendo do tamanho do seu evento e do sucesso da sua campanha de crowdfunding, você pode captar até mesmo 100% dos recursos”, afirma Candice Pascoal, fundadora e CEO da Kickante, maior plataforma de financiamento coletivo do Brasil.

O resultado da campanha que utiliza esse modelo de arrecadação tende a ser positivo, uma vez que o idealizador alcança diretamente seu público alvo, que pode colaborar para a realização de encontros e reuniões sobre temas de interesse específicos. Ainda assim, para esse desfecho favorável da ação, é preciso que seja feito um acompanha mento e trabalho em conjunto com outras áreas, como a de comunicação – que inclui a presença nas principais redes sociais, verdadeiros meiosde impacto e engajamento de público atualmente.

De acordo com a CEO da Kickante, houve um aumento relacionado ao crowdfunding em eventos. “Vemos um crescimento entre 20% e 30% nas captações para eventos, seja para eventos comerciais, de divulgação de uma obra ou de caráter filantrópico. Sem dúvida é uma tendência que o mercado de eventos vai adotar cada vez mais em seus planejamentos”, diz.

Para utilizar o financiamento coletivo, é preciso que sua iniciativa esteja de acordo com as leis do país – fora isso, não há restrições. “O grande segredo aqui está em você saber analisar como vai usar a opção de crowdfunding no seu evento, analisando o tamanho do projeto, o quanto você vai precisar de recursos, quais são suas outras fontes de receita, etc”, explica Candice. Além disso, é importante se atentar às regras do próprio site de financiamento.

“O que eu ganho com isso?”

Quando criamos uma ação de crowdfunding em eventos, temos de lembrar que a pessoa que contribui deve ganhar algum tipo de recompensa (que pode variar de acordo com o valor doado). A questão é criar uma experiência para que o seu investidor, além de aplicar capital, sinta-se realmente parte daquele projeto.

As opções de prêmios são as mais variadas. No âmbito de eventos corporativo, podemos utilizar kits de escritório personalizados, divulgação da marca em painéis, blocos de nota, e até mesmo encontro com palestrantes e almoço entre empresários do setor. O importante é que seja algo atrativo para ajudar no sucesso da campanha.

Quem já apostou no crowdfunding em eventos?

Alguns eventos já utilizaram o financiamento coletivo, como a campanha “Um Pedaço da Ação”, do clube NovaFrota – um dos grupos mais tradicionais sobre ficção científica e Jornada nas Estrelas (Star Trek) da América Latina. “Quando começamos a planejar nosso evento internacional de maio, achamos que seria muito legal envolver a comunidade o mais cedo possível, para criar um senso ainda maior de pertencimento. O evento será de todos que contribuírem. E, graças a isso, podemos sonhar mais alto e planejar iniciativas mais arrojadas. Sem o crowdfunding, teríamos de caminhar passo a passo até atingirmos uma condição de realizar um evento que tenha convidados internacionais”, explica Salvador Nogueira, jornalista científico e membro do clube.

A escolha da plataforma é importante para, além da arrecadação, projetar uma imagem semelhante ao grupo, inspirando confiança e profissionalismo para os colaboradores – algo essencial em um projeto como esse. Ademais, é importante que seja feita uma avaliação e análise dos sites sobre questões como tipos de projetos que costumam ser alavancados e relatos de experiências pessoais em campanhas parecidas.

Segundo Nogueira, esse apoio por parte da comunidade permite ao grupo ser mais ousado quanto ao evento – além de usar a resposta à iniciativa como estratégia para aperfeiçoar o planejamento e aumentar as possibilidades. “O crowdfunding é um habilitador. Podemos sonhar mais e ir mais longe, e com mais confiança, ao lançarmos mão desse recurso”, diz. Para ele, o financiamento coletivo é uma boa saída para quem quer ser mais ousado no escopo do evento, mas não tem recursos suficientes para pagar os custos da entrada e tem uma base de entusiastas acessível e de porte compatível com o projeto. E destaca: “Cada caso é um caso e pensamos cuidadosamente no nosso projeto em particular antes de embarcarmos nessa. Quem vê a página do crowdfunding tem a impressão de que aquilo nasce em uma tarde. É tudo menos isso. Gasta-se muito tempo planejando, e durante a campanha é preciso estar muito atento e engajado, para não deixar a peteca cair”.

O projeto de financiamento do clube NovaFrota ainda não foi concluído, mas as expectativas são positivas para as metas da campanha (até o fechamento da matéria, o projeto havia arrecadado 59% do valor total). “Estamos trabalhando duro e, até agora, a resposta tem sido muito positiva. Como estamos neste ponto no meio da nossa campanha, ainda é cedo para cantar qualquer vitória. Mas estamos constantemente fazendo incrementos e ajustes de curso para chegarmos em boa forma na reta final”, finaliza Nogueira.

Esse é apenas um dos muitos casos de quem já aplica a técnica, e a expectativa para os próximos anos é de uma vida longa e próspera para o crowdfunding em eventos.

crowdfunding-box-plataformas

Relacionados

O que muda em nossas vidas com a Lei de Dados Pessoais

entrevista

Características procuradas em um candidato em potencial

Marcelo Flores

Mudanças na educação, no universo dos eventos e no entretenimento

Cases inspiraram o público no último dia do 3º Congresso MICE Brasil

cannes lions 2018

Cannes Lions anuncia os números do prêmio em 2018

Hacktown no Congresso MICE Brasil

Inovações do festival Hacktown estão na pauta do 3º Congresso MICE Brasil

Congresso MICE Brasil

Doadores de sangue terão isenção para o Congresso MICE Brasil 2018

Mato Grosso do Sul, Campo Grande - Casa Brasil, Paulino Menezes

Mato Grosso do Sul participa da 16ª Feira EBS