Viagens de incentivo: uma inovação constante

Viagem de Incentivo
Foto: Reprodução Shutterstock
Projeções da OMT (Organização Mundial do Turismo) indicam que as viagens de incentivo estão entre os segmentos que mais devem crescer nos próximos 20 anos

Projeções da OMT indicam que as viagens de incentivo estão entre os segmentos que mais devem crescer nos próximos 20 anos. É em momentos de crise econômica e redução de budgets, que as empresas esperam de seus colaboradores maior criatividade e mensuração de resultados a curto prazo. Um dos grandes desafios impostos a todas as empresas é saber lidar com os recursos que têm para investir. Cada centavo gasto precisa ser bem planejado, pois não existe margem para experimentação.

E é neste cenário que entra o marketing de incentivo – uma ferramenta que engloba campanhas de incentivo, endomarketing, fidelização, programas de relacionamento, entre outras ações, e que permite, a um excelente custo/benefício, atingir os objetivos da empresa. Cada vez mais se constata que a motivação das pessoas envolvidas com o negócio também contribui para o sucesso empresarial.

Diversas empresas possuem “tradições” em incentivos e estratégias claras de reconhecimento. Uma delas é o Santander, que acredita e pratica a meritocracia em todas as dimensões. No sistema de incentivos, especificamente, a empresa tem um pilar importante de remuneração variável e outro pilar de reconhecimentos que incluem as viagens. “Em nossas viagens, trabalhamos sempre para promover experiências inesquecíveis às equipes e, com isso, desenvolvemos verdadeiros “embaixadores” da nossa organização: são pessoas que atuam como multiplicadores de todo o varejo, mostrando que vale a pena entregar os compromissos e receber os reconhecimentos exclusivos que proporcionamos.Dessa forma, as viagens de Incentivos promovem aumento da produtividade comercial, da satisfação dos clientes e do engajamento dos funcionários”, destaca Alessandra Cacioli, Superintendente de Conteúdo e Governança do Santander.

Alessandra Cacioli, Superintendente de Conteúdo e Governança do Santander

Alessandra Cacioli, Superintendente de Conteúdo e Governança do Santander – Divulgação

A Superintendente de Conteúdo e Governança do Santander destaca também que, as viagens de incentivos são ferramentas importantes para acelerar os resultados da empresa no curto prazo, promover uma capacitação rápida das equipes, alterando a curva de resultados após a realização do incentivo, melhorar a experiência dos clientes, aumentar significativamente o engajamento, retenção e atração de bons profissionais.

Mas afinal, o que torna uma viagem de incentivo inesquecível?

Promover uma viagem de incentivo é sair do lugar comum e fazer com que esta viagem seja mágica e que desperte nos participantes experiências que jamais eles sonhariam. Para Jarbas Correa Junior, vice-presidente da Agaxtur, agência de viagens e turismo que atua na área de incentivo há 17 anos, as principais dicas são: deixar a imaginação solta e criar todas as possibilidades possíveis.

Uma viagem de incentivo esta envolta de todo um significado e deve ser pautada pelas histórias que as pessoas vão contar e levar para a vida.

“A cada dia da viagem, temos o desafio de gerar uma nova história, inesquecível. Nosso time precisa pensar o que vai contar quando telefonar para casa. Tem de ser algo que o dinheiro não possa comprar e que a pessoa se sinta privilegiada por vivenciar. Dessa forma, buscamos criar experiências únicas, exclusivas, e que possam promover a marca do Santander para nossa equipe”, conta a Superintendente de Conteúdo e Governança do Santander.

O Santander tem a política de manter um equilíbrio entre os destinos nacionais e os internacionais e considera que o mais importante é escolher locais que proporcionem sensação de diferenciação e experiência única às pessoas.

Recentemente, a empresa levou um grupo de 100 funcionários, com acompanhante, para Paris.

“Essa é a viagem mais importante do ano e é o único reconhecimento com a presença de acompanhante. Por isso, há um trabalho muito cuidadoso na definição da programação para que os familiares e colegas tenham cada vez mais orgulho e entendam também a dimensão da nossa empresa. São meses de planejamento e pesquisa. As viagens de Incentivo se diferenciam nos detalhes, portanto, há também um trabalho importante de definição dos parceiros que realizarão os eventos, escolha dos locais, comunicação, logística e segurança do grupo”, ressalta Alessandra.

Um mercado animador

Em momentos de turbulência econômica e de incertezas, o mercado de incentivos vai muito bem, obrigado.

Um exemplo é a Agaxtur, que vê crescimento e aposta no segmento de incentivo nos próximos anos. “Em faturamento bruto, hoje a área de incentivo representa entre 25 a 30%, dependendo do ano, por exemplo, em ano de Olimpíadas ou de Copa do Mundo, este percentual aumenta em média de 4 a 5%”, destaca Jarbas Correa Junior, vice-presidente.

Jarbas Correa Junior, Vice-presidente da Agaxtur

Jarbas Correa Junior, Vice-presidente da Agaxtur – Divulgação

Em abril de 2016, a agência organizará um projeto para um de seus principais clientes, em que foi oferecida a opção de conhecer o Canadá. O projeto inclui hotelaria, gastronomia e passeios de forma a fazer a viagem única.

O grande diferencial do projeto, será a realização de ações em cabanas de lenhadores canadenses, degustação de vinho, transporte de uma cidade a outra em trem exclusivo aos participantes, além da possibilidade de um dia de experiência na Universidade do Cirque du Soleil, onde terão a oportunidade de ver de perto como estes artistas são preparados para não ter terem nenhum erro.

A empresa aproveitou o boom do mercado para ampliar seu departamento comercial, de operações e de criação. “Hoje, contamos com uma equipe exclusiva de 20 profissionais”, ressalta Correia.

O clima de otimismo paira também pelo Santander. “Temos uma tradição neste tipo de benefício e vamos mantê-lo em 2016”, finaliza a Superintendente de Conteúdo e Governança do Santander.

Tags: viagens de incentivos

Relacionados
Incentivo em Dubai

Ferramentas de incentivo: conheça alguns cases de sucesso