Página Principal Revista EBS

Royal Palm Hotels & Resorts fecha primeiro semestre com alta de 30% no faturamento

Número positivo foi impulsionado pela conclusão do projeto Royal Palm Campinas, mais completo e abrangente complexo de eventos e hotelaria do país

Na contramão do cenário econômico nacional, o grupo Royal Palm Hotels & Resorts, referência em eventos e turismo para negócios e lazer, tem bons motivos para comemorar. O grupo fechou o primeiro semestre de 2019 com alta de 30% no faturamento. O resultado foi alcançado com a conclusão, no início deste ano, da última etapa do complexo de eventos e hotelaria Royal Palm Campinas, que contemplou a inauguração do Hotel Contemporâneo (de categoria econômica). O complexo também conta com o resort Royal Palm Plaza, o centro de convenções Royal Palm Hall (com 44 mil m² de área construída) e o hotel quatro estrelas Royal Palm Tower Anhanguera.

O bom desempenho do grupo, alavancado por eventos, contrasta com os resultados do setor hoteleiro. Segundo relatório divulgado pela Associação Brasileira de Resorts (ABR), no primeiro trimestre, a receita média dos resorts no país apresentou ligeira alta nominal de 6,49%. Mas ao se aplicar o IGP-DI, índice medidor de inflação do trimestre, houve queda de 0,69% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Como consequência, o principal medidor de desempenho dos resorts, o TRevPAR (Receita Total por Apartamento Disponível), caiu tanto em termos nominais (5,94%), quanto reais (12,3%).

Royal Palm Hall

Para Ana Luiza Masagão, Diretora Comercial e Marketing do Royal Palm Hotels & Resorts, a alta no faturamento do grupo foi impulsionada pelo Royal Palm Hall, âncora do complexo de eventos, que fechou o período com uma quantidade expressiva de eventos realizados. Fato confirmado pelos dados da Associação Brasileira de Empresas e Eventos (ABEOC), que apontam que o segmento, que movimenta em torno de R$ 210 bilhões anualmente e representa 4.3% do PIB Nacional, cresce em média, 14% ao ano. E, de acordo com estudo apresentado pela The International Society of Hospitality Consultants (ISHC) durante o Fórum Nacional da Hotelaria, há uma expectativa de crescimento de 13% no setor até 2022. Atualmente, são realizados mais de 500 mil eventos por ano no país.

Grandes empresas dos segmentos farmacêutico, financeiro, alimentício, entre outros, utilizaram todo o complexo nos primeiros meses de 2019, totalizando mais de 200 eventos no período. “No ano passado tivemos muitos encontros nacionais e regionais, o que também está acontecendo agora. Para 2020 já temos confirmados mais de dez grandes eventos. Cerca de 14% da alocação da verba de marketing para negócios B2B é direcionada para feiras, conferências e eventos em geral. Os eventos deixaram de ser uma opção apenas para cumprir uma obrigação. Hoje servem para conectar e engajar pessoas e equipes às marcas e empresas, causar transformação por meio de experiências, de produção de conteúdos com propósitos. A tendência é de que esse mercado siga em crescimento e é nisso que apostamos”, destaca Masagão.

De acordo com a executiva, o diferencial do complexo consiste em oferecer uma solução completa aos clientes. “Com três categorias de hotéis e o maior ballroom do país, há diversos espaços para eventos de todos os portes, além de alimentos e bebidas próprios, e outras facilidades aliadas à alta tecnologia, o que agrega vantagens a todos os envolvidos. O conceito de One Stop Shop foi muito bem aceito, já que oferece a agilidade e a flexibilidade que o mercado exige”, afirma.

Vacation Club

Outro motivo de celebração do grupo é o Vacation Club, o clube de férias do Royal Palm Plaza, que, no primeiro semestre, teve elevação de 27% no volume de vendas em relação a 2018. Já o faturamento em utilizações (receita/ocupação) aumentou 35% no mesmo comparativo. 

O programa funciona da seguinte forma: os associados compram uma quantidade de pontos que permite estada anual no Royal Palm Plaza, ou em outros hotéis da rede RCI – Resort Condominiums International, empresa líder mundial em intercâmbios de férias na indústria do tempo compartilhado.

“Trata-se de um conceito vantajoso para o cliente, que pode programar sua viagem com bastante antecedência, e também para nós que conseguimos comercializar diárias antecipadamente”, pontua a Diretora do grupo Royal Palm Hotels & Resorts.

Sobre o grupo Royal Palm Hotels & Resorts

O grupo Royal Palm Hotels & Resorts, que iniciou suas operações em hotelaria em 1997, tornou-se referência em eventos, turismo para negócios e lazer. O grupo é composto por oito empreendimentos: o Royal Palm Plaza Resort, o hotel boutique The Palms, o Centro de Convenções Royal Palm Hall, o hotel Royal Palm Residence, três unidades dos hotéis Royal Palm Tower (uma em Indaiatuba e duas em Campinas, unidades Anhanguera e Carlos Gomes), além do recém-inaugurado Hotel Contemporâneo, de categoria econômica. O grupo faz parte da holding Arcel Empreendimentos e Participações S.A.

Relacionados

Por que a retomada ainda não decolou?

Inovações da área de recursos humanos

Mercoagro é adiada para setembro de 2022

Plataforma pioneira em metaverso será apresentada no Futurecom

Feira EBS 2021 abre credenciamento

Uma das maiores feiras de estética da América Latina está de volta

ABCasa Fair oferece conteúdo dirigido: decoração, design, marketing e economia

Triart entra na M&Co e espera crescimento de 25%