Página Principal Revista EBS

Mercado de viagens corporativas cresce 6,6% em 2017

Crescimento do mercado - Divulgação
Crescimento do mercado - Divulgação
Abracorp divulga da pesquisa de vendas em comparação os 2016 e 2017, e aponta para um crescimento de 6,6% no mercado de viagens corporativas

Os dados consolidados da pesquisa de vendas da Abracorp, na comparação entre 2016 e 2017, apresentaram variação positiva de 6,6%. O volume financeiro saltou de R$ 10.714.409.733 para R$ 11.424.394.532. Dos 12 segmentos pesquisados, destaque para a recuperação do aéreo: o nacional cresceu 9,9% e o internacional 22%. Juntos, perfizeram avanço de 15,1%, de um exercício para outro.

Enquanto o aéreo doméstico evoluiu de R$ 4.052.426.498 para R$ 4.454.930.402, o internacional passou de R$ 3.068.082.091 para R$ 3.742.105.281. Embora bem menos representativo, em termos absolutos, o segmento de transfers cresceu 31,9% – R$ 30.716.090 em 2016 e R$ 40.529.867 em 2017. O mesmo se deu com o item ‘cartão assistencial’, que avançou 30% (de R$ 10.284.070 para R$ 13.365.821).

A GOL Linhas Aéreas liderou o desempenho no mercado doméstico, em faturamento: cresceu 12,9%, passando de R$ 1.237.775.536 em 2016 para R$ 1.397.940.331 em 2017. Em termos nominais, a Avianca avançou 26,5% (evoluiu de R$ 394.718.475 para R$ 499.460.714). A Azul subiu 5,9% (de R$ 1.183.018.777 para R$ 1.253.323.289). E a TAM cresceu 4,1% nas vendas, passando de R$ 1.195.023.451 para R$ 1.244.311.602.A tarifa média do aéreo doméstico aumentou 4,8%.

A TAM liderou as vendas do aéreo internacional. Cresceu 12,6% – passou de R$ 590.345.451 para R$ 664.623.852. Em bilhetes vendidos, cresceu 10,6% – de 181.931 em 2016 para 201.206 em 2017. A American faturou 17,7% a mais (de R$ 374.308.680 para R$ 440.580.845). E a Airfrance/KLM registrou crescimento nominal de 39,5% – passou de R$ 244.695.987 para R$ 341.276.679.

Hotelaria recua

Os meios de hospedagem doméstico e internacional, juntos, registraram redução de vendas em 4,6%, na comparação dos dois exercícios. Ou seja: o recuo foi de R$ 2.367.418.361 para R$ 2.257.632.204. Em separado, a hotelaria nacional decaiu 5,3% (de R$ 1.955.380.200 para R$ 1.852.262.118). E a internacional recuou 7,7% (de R$ 412.038.161 para R$ 380.715.728).

Em diárias vendidas, os independentes evoluíram 4,6% (de 3.920.753 em 2016 para 4.099.717 em 20170. A Rede Accor oscilou 5% (de 1.049.722 diárias em 2016 para 1.102.473 em 2017). Embora com menor volume, a Blue Tree Hotels cresceu 13,3% em venda de diárias – saltou de 213.727 em 2016 para 242.139 em 2017. A diária média da hotelaria nacional regrediu 6,7%, na comparação.

Cabe destacar que o agrupamento dos hotéis independentes, detentor do maior faturamento na hotelaria nacional, sofreu variação negativa de 0,1% de um exercício para outro. Faturou R$ 726.090.464 em 2016 e R$ 725.090.565 em 2017. O Bourbon registrou crescimento de 21,2%, passando de R$ 23.444.206 para R$ 28.402.763.

Na hotelaria internacional, apenas o agrupamento dos independentes registrou resultado positivo. Cresceu 7,2% na venda de room nights (de 284.687 para 305.125). E 7,4% em faturamento (de R$ 149.008.332 para R$ 160.022.942). As demais redes apresentaram resultados negativos.

Locação nacional, internacional e transfers

Enquanto a locação doméstica recuou 9% (de R$ 168.758.566 para R$ 153.593.413), a internacional caiu 10% (de R$ 36.644.795 para R$ 32.983.076).  Localiza e Movida lideraram em venda de diárias e faturamento. A Localiza cresceu 0,2% em venda de diárias (de 913.317   para 915.089), enquanto apresentou oscilação quase zero em faturamento (de R$ 86.583.131 para R$ 86.555.918). A Movida caiu 0,9% na venda de diárias (de 519.078 para 514.637) e -7% em faturamento (de R$ 39.593.582 para R$ 36.813.948.Já o segmento de transfers cresceu 31,9%, em números absolutos. Foi de R$ 30.716.090 para R$ 40.529.867.

Relacionados

Natura promove experimento para provar o poder das pessoas na construção de um mundo mais bonito

Belo Horizonte entra como patrocinador da Feira EBS 2019

Costa Firenze, novo navio da Costa Cruzeiros, inicia operação em outubro de 2020

peru-week

Peru Week chega ao Brasil com mais de 200 ofertas de viagens

turismo-experiencia

Turismo de experiência

3º Congresso MICE Brasil apresentou os números do mercado

prefeitura municipal de campinas na feira ebs

Campinas destaca atrativos turísticos e para negócios durante a Feira EBS

Mato Grosso do Sul, Campo Grande - Casa Brasil, Paulino Menezes

Mato Grosso do Sul participa da 16ª Feira EBS