Página Principal Revista EBS

SP poderá ter eventos com 25% da capacidade na fase de transição

Coletiva de Imprensa Foto: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
Estado avança para liberação gradual e segura de serviços não essenciais

Publicado em 16/04/2021

O Vice-Governador Rodrigo Garcia anunciou nesta sexta-feira (16) a atualização do Plano São Paulo, com início da fase de transição para todo Estado até o dia 2 de maio.

Nas últimas semanas, os indicadores da saúde apresentaram uma redução progressiva, com queda nas internações e diminuição da ocupação hospitalar, o que permitiu o avanço para retomada gradativa e consciente das atividades não essenciais

A fase de transição é necessária para que possamos dar passos seguros adiante sem o risco de retroceder. O apoio da população nesse novo momento da pandemia continua sendo fundamental. Não é hora de baixarmos a guarda”, afirmou o Vice-Governador e Secretário de Governo Rodrigo Garcia.

A nova fase inicia no próximo domingo (18) e está dividida em dois períodos.

Na primeira semana, de 18 a 23 de abril, a flexibilização acontecerá para o setor do comércio, incluindo lojas de shopping, com funcionamento permitido das 11h às 19h. Nesse período, também será permitida a realização de cerimônias e cultos religiosos com restrições, desde que seguidos rigorosamente todos os protocolos de higiene e distanciamento social.

No período de 24 a 30 de abril, além dos estabelecimentos comerciais, poderão voltar a funcionar as atividades ligadas ao setor de serviços como restaurantes e similares, salões de beleza e barbearias, atividades culturais, parques, clubes e academias.

O horário de funcionamento será das 11h às 19h, com exceção das academias, que poderão abrir das 7h às 11h e das 15h às 19h.

A fim de evitar aglomerações, a capacidade de ocupação permitida nos estabelecimentos na fase de transição será de 25%.

E os eventos na fase de transição em São Paulo?

Os eventos e convenções podem funcionar partir do dia 24 de abril, das 11h às 19h, com controle de acesso, público sentado, assentos marcados e 25% da capacidade.
Também estão nessa regra cinemas, teatros e museus.

Outros servidos em São Paulo:

  • Shoppings e lojas de rua podem ter atendimento presencial a partir deste domingo (18), das 11h às 19h, com público limitado a 25% da capacidade total;
  • Cultos, missas e outras atividades religiosas coletivas podem ocorrer a partir deste domingo (18), com distanciamento e controle de acesso;
  • Restaurantes e lanchonetes podem ter atendimento presencial a partir do dia 24 de abril, das 11h às 19h, com 25% da capacidade total;
  • Salões de beleza e cabelereiros podem ter atendimento presencial a partir do dia 24 de abril, das 11h às 19h, com 25% da capacidade total;
  • Academias, clubes e centros esportivos podem funcionar partir do dia 24 de abril, das 7h às 11h e das 15h às 19h, apenas para atividades físicas individuais agendadas, com 25% da capacidade total.
  • Parques serão abertos a partir do dia 24 de abril, mas o horário ainda não foi definido;
  • Bares não podem ter atendimento presencial, mas podem operar como restaurantes (público sentado, serviço de alimentos para acompanhar bebidas) – neste caso, devem seguir as regras de restaurantes.
Fonte: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

O toque de recolher continua em vigência em todo o Estado, das 20h às 5h, assim como a orientação para o teletrabalho para as atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horário na entrada e saída das atividades do comércio, serviços e indústrias.

A próxima atualização do Plano SP acontecerá a partir do dia 1 de maio.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Relacionados

Prefeitura cancela Oktoberfest Blumenau 2021

EXPO RETOMADA reafirma protocolos para retorno seguro dos eventos de negócios

EXPO RETOMADA recebe mais de 800 visitantes testados em Santos

Protocolo sanitário e testagem em massa farão da Expo Retomada referência de evento seguro

ABCasa Fair volta ao calendário de eventos da capital paulista

Tendências para os Eventos 4.0

Vacinas x retomada no setor de eventos

ABEOC Brasil tem parceria com Câmara Nacional de Arbitragem de Eventos e Turismo