Página Principal Revista EBS

Para 74% dos recrutadores, Millennials se frustram e se desmotivam facilmente no ambiente corporativo

Foto: HolgersFotografie / Pixabay
Dados levantados pela Catho com mais de 500 profissionais de área de Recursos Humanos apontam os principais desafios para recrutar talentos nascidos a partir dos anos 2000

Intensos, urgentes e inconstantes. Essas são algumas características dos Millennials, nascidos entre 1990 e 2010, e que trouxeram para o mercado de trabalho novos métodos de comportamento.

Muito cobiçados pelo recrutadores, a contratação e manutenção desse perfil profissional é dificultosa, aponta o estudo realizado pela Catho. Segundo a pesquisa, que ouviu mais de 500 recrutadores, 74% afirmam que Millennials se frustram e se desmotivam facilmente no ambiente corporativo O levantamento ainda apontou outros fatores observados pelos profissionais de RH no ambiente corporativo, tais como: pressa em crescer profissionalmente (67%), dificuldades com burocracias e eventuais formalidades corporativas (48%) e necessidade de flexibilidade de turnos e horários (47%).

Para a gerente sênior da Catho, Bianca Machado, os dados refletem bem a geração que tem como estilo de vida a filosofia You Only Live Once (YOLO), que em tradução literal significa “Só Se Vive Uma Vez”.

Em decorrência desse comportamento, o senso de urgência dos Millennials acontece de forma muito distinta das outras gerações, o que impacta diretamente no ambiente corporativo.

Foto: StockSnap – Pixabay

“Eles mudam de emprego facilmente, precisam se sentir muito valorizados no ambiente organizacional e priorizam carreira à construção de uma família. São profissionais ansiosos e ambiciosos por crescimento. É necessário mantê-los sempre motivados e desafiados. Sempre cercados com novos projetos e ideias”, afirma Machado.

Para atuar de forma cada vez mais assertiva na contratação de Millennials, profissionais de RH buscam se manter atualizados quanto às práticas de recrutamento para atrair exclusivamente esse perfil profissional.

Segundo o levantamento, 60% leem conteúdos relacionados ao tema (revistas, artigos, dentre outros), 13% participam de eventos na área e 9% realizam cursos relacionados ao segmento. “Os dados refletem profissionais de RH atentos e realmente preocupados em atender as demandas das empresas, ou seja, atrair talentos. Porém, muito mais do que isso, o grande desafio dos recrutadores é reter esse profissional por mais de 12 meses na corporação. Diminuir o turnover e obter a satisfação desse profissional se torna muito mais relevante, pois significa que o recrutador realmente acertou na contratação”, reforça Bianca.

Sobre a CathoCom tecnologia de ponta, a Catho, multinacional com mais de 900 colaboradores no Brasil, tem como missão mudar a vida das pessoas por meio do trabalho e carreira. Graças a uma cultura aberta à inovação e à criatividade, a Catho tornou-se uma das melhores empresas de tecnologia para trabalhar no Brasil, segundo o Great Place to Work (GPTW).
Na empresa, diversidade e inclusão também são estimuladas e vivenciadas de verdade. Por isso, com o propósito de incluir pessoas com deficiência no mercado de trabalho, desde 2016, a Catho concede gratuidade no acesso a todas as vagas do site para profissionais com deficiência, com laudo, e reabilitados pelo INSS, abrangidos pela lei de cotas.A Catho faz parte do grupo Seek, líder mundial em recrutamento online e considerada a companhia mais inovadora da Austrália. A Seek está presente na Bolsa de Valores da Austrália, além de atuar em países como China, Austrália, Índia, México, Indonésia, Nigéria, África do Sul, Hong Kong e Singapura.

Relacionados

Comunicando melhor

Reed Exhibitions Brasil vence prêmio UFI de RH 2019

4º Congresso MICE Brasil: dicas mágicas para surpreender no universo MICE

Você sabe o que é People Analytics?

Recursos Humanos High Tech

entrevista

Características procuradas em um candidato em potencial

7 dicas para melhorar suas habilidades de comunicação

rh colaborador saudável e produtivo

Colaborador saudável e produtivo