Página Principal Revista EBS

Experiência do cliente e valorização das pessoas marcam segundo dia do Congresso MICE Brasil

Foto: Divulgação
Evento faz parte da Feira Virtual da EBS que oferece conteúdo e acesso gratuito à profissionais do setor

O segundo dia de apresentações do 5 º Congresso MICE Brasil, abordou a experiência do cliente, a valorização das pessoas e desafios e oportunidades para os grandes eventos. O Congresso faz parte da programação da 18ª Feira EBS Virtual que conta com a participação fornecedores de soluções para atender as demandas dos profissionais de eventos.

Na palestra “AC/DC a experiência do cliente nunca mais será a mesma”,  Manoel Carlos Junior, palestrante internacional e criador do método Experiencialize, falou sobre como o mercado está se adaptando para a nova era em que estamos vivendo, e como as tendências em experiência do cliente podem contribuir na adequação das empresas.

Manoel Carlos Junior

Para o palestrante, as mudanças foram aceleradas pela pandemia e a experiência do cliente, do hóspede ou do viajante será diferente bem diferente do que era antes.

“Muitas empresas estão se adaptando e na área de eventos não está sendo diferente. O mundo mudou rapidamente. Vivemos em uma era onde há excesso de tecnologia e escassez de afeto. As pessoas nunca sofrerem tanto depressão como hoje em dia. Que nível de afeto você está entregando aos clientes, dando atenção verdadeira, fazendo contato olho no olho, como está sendo sua capacidade de criar empatia”, questiona.

Manoel comenta que estamos vivendo uma era de impessoalidade e que, neste momento, é preciso oferecer atenção personalizada ao cliente.  “Mais do que nunca é preciso entregar tempo, afeto, segurança e atenção verdadeira. Se entregar essas quatro coisas, pode cobrar por isso e o cliente paga”, diz.

Ele afirma que o momento de se diferenciar é agora. “Estamos vivendo a era da experiência e do intangível. Mais do que gerir números, pessoas, ativos e passivos, é preciso gerir a emoção. Dos stakeholders também, mas sobretudo dos clientes”. Manoel apresentou uma lista com 27 emoções que, segundo ele, precisam ser desenvolvidas na jornada com o cliente, desde a apresentação produção e conclusão do projeto: admiração, triunfo, desejo, interesse, calma, apreciação, estética, satisfação, encantamento, simpatia, excitação, adoração, alegria, nostalgia, diversão, sexual desire e romance”. 

“As emoções vão cada vez mais decidir quem ganha a concorrência. Quem vai ficar não são os mais fortes, mas os que se adaptam melhor com mais eficiência, diante dessa nova regra do jogo. Muitos empreendedores estão vendendo mais. Em comum, eles têm humildade para reconhecer que a realidade que os trouxe até aqui mudou. Tem muito empresário que não reconhece que precisa mudar. É preciso desapegar do modelo antigo e coragem de fazer o novo, de arriscar e de sair na frente. As empresas que estão ganhando dinheiro são as que ouvem e prestam atenção no cliente. Assim, formatam novos produtos que tenham fit com os clientes”, conclui.

Importância do incentivo

Na sequência Gilmar Pinto Caldeira, que atua no mercado de incentivos e viagens de incentivos há mais de 25 anos, moderou o painel “Ressignificando a importância do incentivo: A valorização das pessoas como força impulsionadora na retomada”, juntamente com Adrianne Pereira, diretora de viagens de incentivo da MCI Brasil,  Luis Fernando Ferreira, com vasta experiência no desenvolvimento e gestão de programas de fidelização e incentivos, além de Manoel Carlos Junior.

Luis Fernando M. Ferreira, Manoel Carlos Junior, Adrianne Pereira e Gilmar Pinto Caldeira

O debate refletiu sobre a importância da valorização das pessoas para o sucesso das empresas e de como o incentivo pode ser uma ferramenta para ajudar no processo de retomada e impulsionamento dos negócios. 

Gilmar afirmou que com a chegada da pandemia, as pessoas passaram a ser o centro de atenção dos negócios. “A primeira coisa que as empresas fizeram foi mandar os ativos para casa. As empresas não têm nada se não tiver o seu principal ativo. Quem produz, reverte resultados e salva, são as pessoas. Por isso, acredito na reversão desse momento. O incentivo vai ser uma das atividades do live marketing que vai se recuperar mais cedo”.

Na opinião de Adrianne existe uma demanda grande reprimida em relação às viagens de incentivo. Ela defende que a função dos profissionais da área nesse momento, é tentar atenuar os problemas e o estresse de viajar. “Agora com procedimentos de saúde vai ser mais um estresse na viagem. Nosso foco é tentar diminuir a preocupação do viajante. O ideal é promover viagens mais individuais num primeiro momento, pois o viajante ou premiado terá mais sensação de tranquilidade e a viagem em grupo vai acontecer. A questão é como ele pode viajar melhor. Nossa função vai ser essa tentar amenizar essa situação.”

Para Luis Fernando, os dados hoje ajudam a entender o perfil de cada cliente. É possível saber quem é essa pessoa e o que ela quer. Mas há pouco interesse em usar isso nos programas de incentivos atuais. “Começamos a compreender que esse resgate é importante e enriquece. Estamos falando com pessoas e precisamos entender quem elas são. As empresas querem ouvir mais o mercado nacional, que é mais criativo e a tratativa humana é mais diferenciada”, opina.

Para Manoel, após a pandemia haverá mais personalização. “A retomada para grupos vai ficar para um segundo momento. A retomada vai ser com viagens mais personalizadas. Acho que essa customização vai ser uma tendência nas viagens de incentivo em geral”.

“Os destinos já estão começando a se movimentar para vender melhor. É uma estrutura que todo mundo queria que o Brasil tivesse, além de uma estrutura, um atendimento melhor. Acho que o destino nacional vai ter muita procura. Há lugares e coisas incríveis para desenvolver”, opina Adrianne.

Gilmar lembra que incentivos não são restritos às viagens, mas nesse momento em que a demanda está reprimida, elas se diferenciam por serem uma experiência que ativa os cinco sentidos se tornado únicas e inesquecíveis.

Desafios e oportunidades dos grandes eventos

Encerrando o segundo dia de apresentações, o painel: “Os desafios dos eventos globais: aprendizados e oportunidades”, teve as participações de Tonico Novaes, head da campus Party em Portugal, Tracy Mann, representante do SXSW no Brasil, evento anual no mundo de tecnologia, empreendedorismo, novas mídias, jogos, cinema, desenho e música em Austin, Texas e Felipe Hatab, diretor de marketing das marcas premium da Ambev. Os três líderes atuantes no mercado refletiram sobre os desafios dos grandes eventos.

Segundo Felipe, a covid-19 trouxe a oportunidade para a marca, que com o sucesso das lives inseriu a marca em alguns ambientes que até então não haviam alcançado. Ele lembra que mesmo durante a pandemia, a empresa fez lançamento de produto, além de patrocinar o festival Tomorrowland que acontece na Bélgica.

“O ramo de eventos é o ramo de entretenimento. Ele não quer dizer algo físico. Ele quer dizer algo que é impactante. Quando poderíamos imaginar que um evento que acontece na Bélgica, uma das mecas da música eletrônica, poderia ser patrocinado no Brasil com uma cerveja específica para o brasileiro”.

“Começamos a ver as possibilidades para explorar o evento físico e abrir também um pouco a cabeça para outras oportunidades”, complementa Tonico.

“O nosso desafio é como criar uma interação virtual para trazer as coisas que acontecem informalmente nos eventos presenciais. Na hora do café ou esperando da fila de uma palestra. Esses momentos de conexão com as pessoas, que são justamente as pessoas que você está mais afim de conhecer. E, por mais que haja dificuldades, eu fico preocupada e ao mesmo tempo pronta para batalhar, para lutar e para entender como fazemos a tradução dessa experiência presencial para o virtual”, afirma Tracy.

Felipe Hatab, Tracy Mann e Tonico Novaes

Oportunidades

Na opinião de Felipe, para aproveitar as oportunidades não pode ter medo de errar. “Se não dermos chance ao erro nesse negócio, não vamos conseguir saber o que realmente é tendência”.

Tonico acredita que o patrocinador não quer mais comprar placa ouro ou prata. Para ele é a experiência que precisa ser ampliada e o que é fará diferença é o storytelling que vai ser construído para mostrar o que pode contribuir com o valor da marca, engajar a comunidade e trazer relevância.

“Precisamos como profissionais de eventos, profissionalizar essas propostas e levar para todas essas empresas propostas da experiência completa, e fazer com que elas ganhem tempo, não com que percam tempo chamando a agência para poder criar todas as ativações necessárias”, opina.

“Meu sonho como marca é algum chegar para mim e dizer: eu entendi o valor da sua marca. Aqui está o evento perfeito para você investir. Vai ter dinheiro sobrando no mercado. Só depende de quem quer construir isso de uma maneira conectada e posicionamento. As marcas vão ver muito valor nisso se você construir isso dessa forma que é o storytelling”, concorda Felipe.

“Acho importante destacarmos o que esse momento trouxe virtual trouxe de bom, e levar as inspirações e possibilidade para o futuro e não olhar o momento. São experiências diferentes. Como profissionais de eventos, temos que ir atrás para entender, desenhar e utilizar o virtual complementar aos nossos grandes eventos presenciais”, conclui Tracy.

Próximas atrações do 5º Congresso MICE Brasil

No último dia de apresentações, que acontece na sexta-feira, 18/09, o Congresso MICE Brasil 2020, encerra a Feira EBS Virtual com discussões de altíssimo nível, convidados especiais e com uma programação exclusiva.

Iniciando com o “Manifesto Humanista – Resetar, Recall, Reciclar, Resignificar”, apresentado por Daniel Ramirez, CEO do Grupo GAR (Grupo Azevedo Ramirez). Na apresentação, o educador corporativo e escritor, convida líderes e suas equipes para pensarem no modelo atual de trabalho, relacionamento, e provoca inquietações ao abordar um dos períodos mais conturbados vividos pelo mundo, como uma oportunidade de gerar questionamentos em relação ao papel da liderança.

Na palestra “A evolução dos eventos”, desenvolvida exclusivamente para a Feira EBS, Dani Martins aborda o que aprendeu e vem aprendendo sobre eventos online e híbridos. Vai mostrar como o mercado de eventos se adaptou nesse momento de pandemia e como estão aprendendo na prática.

Jonas Rogério Carvalho, coordenador de vendas corporativas no atendimento corporativo do Senac São Paulo, com mais de 25 anos em gestão e desenvolvimento de pessoas na área comercial tanto no varejo quanto em vendas B2B, fará uma apresentação sobre “A retomada do treinamento e da gestão de pessoas”.

“As implicações da LGPD no Live Marketing”, será o tema apresentado por Dr. Paulo Focaccia, advogado da Focaccia Amaral e Lamonica Advogados. Mais um destaque do Congresso está na apresentação de Marcelo Pimenta, professor da ESPM-SP, especialista em inovação e criatividade, apresentará o tema: “IKIGAI: Fazer o que se ama e ganhar dinheiro vai fazer você viver mais!”

No painel “A transformação no mercado de eventos – experiência híbrida”, Guilherme Miotto – Sócio-Diretor do Grupo Hoffmann e Peterson Prado, vice-presidente de operações da AVIPAM, abordam a transição dos eventos presenciais para os virtuais, e posteriormente, híbridos.

Com a mesa redonda “Depois dos protocolos, finalmente vem a Retomada?”, Paulo Octavio de Almeida, diretor da Live Marketing consultoria, Eduardo Linhares, sócio da Trio Eventos e Malu Sevieri, profissional que está à frente da idealização da edição brasileira da Feira MEDICA, maior evento mundial do setor de saúde, o cenário atual dos eventos e os próximos passos e como deve ser essa retomada.

As inscrições gratuitas para a 5ª edição do Congresso MICE Brasil estão abertas por meio do site: www.congressomicebrasil.com.br

O acesso ao evento é gratuito para os inscritos na Semana Virtual EBS. Através da plataforma, os participantes podem visitar os estandes virtuais e assistir a programação do Congresso MICE Brasil ao vivo. Lembrando que todo conteúdo, ficará disponível na plataforma após o termina do evento, na sexta-feira, dia 18/09. Os estandes virtuais da Feira EBS continuam abertos para visitação na plataforma da FEIRA EBS Virtual.

Serviço:

5º Congresso MICE Brasil – Reunir para Retomar

Data: 14 e 16 de setembro de 2020 (segunda e quarta-feira)

Horário: 17h00 – 20h00

Data: 18 de setembro (sexta-feira)

Horário: 17h00 – 19h00

Inscrições: www.congressomicebrasil.com.br

Relacionados

EBS Virtual 2020: mais de 3 mil espectadores acompanharam o evento online

FEIRA EBS 2020 apoia campanha solidária #Ajude1Freela

Presidente da ABEOC envia mensagem aos participantes do 5º Congresso MICE Brasil

18º Feira EBS e 5º Congresso MICE Brasil terminam hoje; confira programação

Confira os resultados da pesquisa “Termômetro MICE Brasil by MPI” apresentados na abertura do 5º Congresso MICE Brasil

5º Congresso MICE Brasil: segundo dia será dedicado à experiência

Feira EBS Virtual: confira os destaques do primeiro dia

Começa hoje a quinta edição do Congresso Mice Brasil