Página Principal Revista EBS

Iniciativa brasileira leva mulheres líderes executivas para evento da ONU

Foto: Freepik
As representantes são mentoras do Programa MentorEla, e tem o objetivo de aumentar a presença feminina em cargos de alta liderança.

Publicado em 14/09/2023

Um grupo de 20 executivas brasileiras que ocupam cargos de liderança em suas empresas participará, entre 14 e 15 de setembro, do SDGs in Brazil – evento que acontece dentro da sede da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova York, às vésperas da Assembleia Geral da entidade.

O objetivo do encontro é debater o avanço dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS, ou SDG em inglês) por meio de players do poder público e iniciativa privada, entre outras pautas de relevância global.

As representantes são mentoras do Programa MentorEla, criado pelo Movimento Aladas, da empresária Daniela Graicar, também fundadora e Co-Ceo da agência PROS, que, em parceria com Movimento Elas Lideram 2030, uma estratégia da Ambição 2030 pelo Pacto Global da ONU no Brasil, tem o objetivo de aumentar a presença feminina em cargos de alta liderança.

O projeto oferece seis meses de mentorias individuais e aulas em grupo para mulheres selecionadas criteriosamente pelo Brasil todo e visa contribuir com a meta do Movimento Elas Lideram de ter mulheres em 50% nas cadeiras da alta liderança até 2030 dentro das empresas signatárias ao Movimento. 

“Tem sido uma honra liderar o programa MentorEla junto ao Movimento Elas Lideram 2030 (liderado pelo Pacto Global da ONU no Brasil). Agora, poderemos oferecer a essas 20 das mentoras (O Programa conta com 36 mentoras o total, das quais 20 se disponibilizaram a ir para NY), que doam seu tempo e compartilham seu conhecimento com uma futura geração de líderes femininas, a oportunidade de debater o andamento e os próximos passos do programa de capacitação junto a referências globais. Certamente, a iniciativa vai gerar ainda mais fôlego e conhecimento para a ampliação do projeto e a formação de mais mulheres em postos de alta liderança nas empresas em nosso país”, destaca Daniela Graicar.

O SDGs in Brazil terá a participação de mais de 300 convidados entre líderes internacionais dos setores público e privado, bem como formadores de opinião e representantes de diversas entidades – inclusive da Missão do Brasil na ONU e do Pacto Global. Entre as mentoras brasileiras que integrarão a delegação estão nomes como Chris Aché (Saint Paul Escola de Negócios), Carol Paifer (Atom Participações), Renata Feltrin (CI&T) e Juliana Tubino (Mendelics).

“As mulheres têm grandes competências que podem ajudar a desenvolver uma liderança mais empática, humana e bem-sucedida. Ter um programa criado especialmente para essa missão de auxiliar as profissionais a seguirem firmes seu propósito me deixa orgulhosa, abrindo mais espaço para as mulheres seja no empreendedorismo ou em cargos corporativos”, complementa Tayná Leite, Gerente Sênior da Plataforma de Direitos Humanos e Trabalho do Pacto Global da ONU no Brasil.

O Movimento Elas Lideram 2030 tem como meta alcançar, até o ano de 2030, 1.500 empresas comprometidas com o projeto e mais de 11 mil mulheres ocupando cargos de liderança.

Relacionados

Janine De Nes, CFO Latam da RX, assume posição na UBRAFE com foco em ampliar participação feminina no setor de eventos

Investir nas mulheres no segmento MICE: em tempo para acelerar o progresso dessa indústria

Lei da Igualdade Salarial: empresas com mais de 100 funcionários devem emitir relatórios comprovatórios semestralmente

Patrocinador investe em ação de reciclagem durante Carnaval em Recife