Página Principal Revista EBS

MCI Brasil aposta em gestão de comunidades e engajamento global

Grupo suíço celebra 10 anos no Brasil apoiando o desenvolvimento local com pilares Tech&Sustain. Multinacional espera dobrar faturamento nos próximos 5 anos.

A indústria dos eventos está prestes a adentrar a uma era em que todo o seu ecossistema deve envolver uma estrutura digital, coletiva e sustentável. O incentivo à criação de comunidades, estudo de dados e a consciência social são alguns dos pilares em evidência global que a MCI Brasil aposta em seu novo plano. Nos próximos cinco anos, a multinacional suíça pretende dobrar seu faturamento e trabalhar cada vez mais um mercado consciente, dinâmico e criativo que construa comunidades que transformem o mundo.

O Horizon 2025, plano da MCI Group presente em mais de trinta países, foi apresentado por Sebastien Tondeur, CEO da companhia, em passagem recente pelo Brasil. Neste contexto, a gestão de comunidades se apresenta como uma das formas de oferecer protagonismo ao público, incentivando a troca de conteúdos e fortalecendo o conceito de Tech&Sustain (tecnologia e sustentabilidade em seu tripé social, ambiental e econômico).

Um exemplo de evento em que este conceito já vem sendo aplicado é Campus Party Brasil. O evento alcança públicos de cerca de 130 mil pessoas, tem diversas atividades acontecendo simultaneamente e possui impacto nas comunidades que desenvolvem, criam, codificam, jogam e estudam as mais diversas aplicações da tecnologia no trabalho e na rotina.

“A Campus Party é o nosso laboratório de experimentação para eventos do mundo todo”, diz Tondeur. Com base em aplicativos, plataformas inteligentes, automatização de processos, tecnologias de empatia e engajamento pelo conteúdo, a visão da MCI é levar cada vez mais a estrutura da Campus Party a eventos corporativos, associativos, conferências e convenções.

O uso da tecnologia em eventos aponta para as técnicas de Machine Learning e Inteligência Artificial como uma crescente vantagem para empresas que já utilizam em seus conteúdos. Ney Neto, Diretor de Inovação da MCI Brasil afirma que “o uso de dados para analisar os conteúdos de cada evento, das ativações e do engajamento do público é o que irá iluminar os planejamentos daqui para frente.

Já somos capazes de produzir ativações que utilizam tecnologias de empatia e Inteligência Artificial para entender o comportamento do público. Estamos caminhando junto com o desenvolvimento de novas técnicas para formar eventos cada vez mais precisos e experiências digitais que conectem as pessoas.”

De acordo com uma pesquisa recente da McKinsey&Company nos EUA, o comportamento do consumidor já mudou em relação às experiências. Há muito mais intenção de consumo relacionada a experiências do que a produtos e esta mudança é protagonizada pelos millennials, que já ultrapassam as outras gerações no consumo de experiências. Congressos profissionais, eventos de capacitação sobre novas tecnologias como AWS, Gartner e Papis.io Latam e consultorias para associações são algumas das principais atividades da MCI que focam no desenvolvimento sustentável para aprimorar experiências de acordo com as novas exigências do público que têm se formado com base no Tech&Sustain.

Igor Tobias – Diretor de Eventos Corporativos da MCI Brasil (Foto: Divulgação/Assessoria)

“O mundo dos eventos deve acompanhar as mudanças de comportamento atuais, sendo um agente catalizador da transformação. Priorizar as relações humanas, construir comunidades e usar as ferramentas certas para engajar ainda mais os públicos”, defende Diretor de Eventos Corporativos da MCI Brasil, Igor Tobias.

Sustentabilidade

Para os especialistas, o conceito de sustentabilidade aplica-se a toda organização de evento. Da reciclagem de itens e descarte consciente aos benefícios do evento ampliados para a comunidade local. O Include, uma das principais ações de responsabilidade social da MCI Brasil, constrói laboratórios comunitários de robótica através de parcerias. São equipamentos de eletrônica para o ensino de robótica, impressoras 3D, computadores, material didático e internet de alta velocidade levando tecnologia para jovens de áreas periféricas.

Em âmbito global, a multinacional atuou em parceria com a ICCA, IMEX e ECM para gerar o Global Destination Sustainability Index, um estudo aprofundado sobre o panorama das cidades líderes no mundo e as melhores práticas de destinos em progresso sustentável para o turismo, eventos, incentivos e experiências de bem-estar.

Crescimento

No Brasil, a MCI fez cinco aquisições ao longo dos últimos cinco anos. Além de licenciar marcas de eventos globais e de trabalhar diretamente com clientes corporativos, a empresa tem uma forte atuação no mercado de associações comerciais no país. “Estamos em busca de mais uma aquisição, que reforce a nossa estratégia na área de marketing digital”, afirma André Carvalhal, diretor-geral. 

Em nível global, a suíça MCI Group tem investido na ampliação de seus clientes fora da Europa, incluindo a Ásia e especialmente nas Américas. A estratégia tem como foco identificar e explorar tendências nas áreas de saúde, varejo, inovação e de novos negócios. Nos Estados Unidos, o último grande anúncio foi a parceria para promover o CannaBis Summit, o principal evento do setor de cannabis no país, junto à National Cannabis Industry Association (NCIA).

“A MCI nasceu inspirada no conceito de grandes agências de publicidade, que estão presentes em escritórios em diversas partes do mundo”, afirma Tondeur. “Ser global e a nossa capacidade de gerir comunidades são os nossos grandes diferenciais em relação aos concorrentes, já que esse mercado é bastante fragmentado em empresas locais”, finaliza Sebastien Tondeur.

Relacionados

Programação do 4º Congresso Brasileiro de Live Marketing

Executivos discutem o futuro do mercado de telecomunicações no Brasil

Unisys Innovation Forum convoca empresas a repensarem a inovação

“A Transformação Digital e o Humano” no MUBS 4.0

AMPRO Globes Awards abre votação para Melhores de 2019

Mary Kay lança Women’s Entrepreneurship Accelerator

Ação aplica Machine Learning e vira case inédito do Google na América Latina

Mobilidade Sustentável é o tema de congresso sobre Tecnologia da Mobilidade