Página Principal Revista EBS

A crise está tornando sua empresa austera ou mesquinha?

Foto: creativeart - www.freepik.com
A distância entre austeridade e mesquinharia é bem tênue. Cuidem para não tornar sua empresa miserável.

Publicado em 20/07/2021

O momento nos exige velocidade e instinto de sobrevivência, todas as empresas foram obrigadas a reavaliar suas planilhas de custos, despesas, processos, contratos com fornecedores, prestadores de serviços, mix de produtos, quadro funcional, entre outras medidas.

A tarefa número um é equacionar receitas e despesas. Se é importante, ajuda, facilita, diferencia no processo da venda fica, se não é, ajustar, corrigir ou sai fora.

Algumas empresas e gestores estão errando na medida. Tornaram-se empresas mesquinhas e miseráveis!

Se perderam no desespero, despreparo, falta de bom senso ou são vitimadas e infectadas pelo oportunismo imediatista.

Empresas e gestores austeros sempre controlam, avaliam, priorizam, selecionam e potencializam com rigor cada recurso/ativo/centavo da organização.

Mais temos ciência que, pontualmente, em tempos de crises, os controles ficam ainda mais justos, a ordem é eliminar tudo que não agrega valor a marca e ao processo de vendas em todas as suas etapas (pré-vendas, vendas e pós-venda), tudo que é economizado pode virar receita, margens ou gerar competitividade de vendas (desconto ou + serviços para clientes).  

A missão é eliminar desperdícios, etapas de processos, custos invisíveis e todos os supérfluos criados em momentos de bonança, para conseguir distanciar a coluna do lucro, da coluna do prejuízo, com coerência, respeitando valores básicos, funcionários, clientes e parceiros.

Austeridade passa longe de oportunismo ou precariedade.

Tem a ver com valor, senso de relevância, coerência e instinto de sobrevivência.

As empresas e gestores se tornam mesquinhas quando se esquecem de olhar, se importar e muitas das vezes respeitar suas próprias pessoas, parceiros, clientes e todas as consequências comerciais de suas decisões.

São empresas que estão efetuando cortes, sem critérios coerentes, a ordem é cortar de forma radical!

Discutem e atritam por migalhas que nada valem ou somam no processo, restringem e precarizam necessidades básicas dos colaboradores nas áreas de trabalho, impõem controles excessivos, sobrecarregam, demasiadamente, tarefas individuais, reduzem desnecessariamente salários, comissões de representantes, em proporções incoerentes e injustificáveis, adotam uma postura predatória com seus fornecedores e parceiros dentre outras insanidades que corroem todas as relações.

Essas medidas podem até gerar resultados momentâneos (no curto prazo), mas criam um grande passivo relacional (no médio e longo prazo).

Empresas que ganham o rotulo de mesquinhas ou miseráveis perdem seus talentos, seus melhores fornecedores, bons clientes, a admiração e respeito do mercado. Não matem as vacas para eliminar os carrapatos!    

Contato com Artur Ximenes:

Autor(a)

Artur Ximenes

Um dos palestrantes mais provocativos, assertivos e recontratados da atualidade. Detentor de um rico repertório de dicas e sugestões atualizadas, práticas e factíveis, adquiridas em mais de 35 anos de experiência, sendo 17 deles, dedicados, exclusivamente, a palestras e treinamentos de equipes.Aborda com propriedade os temas: Vendas para Vendedores. Atendimento que gera Vendas. Liderança com foco em Vendas. Qualidade determinante para Vendas. Produtividade facilitadora de Vendas. Motivação que potencializa Vendas. Inovação que diferencia Vendas. Trabalho em equipe com foco em Vendas.Utiliza didática e linguagem objetiva, simples e acessível a todos os públicos. Possui um rico repertorio de dicas e sugestões atualizadas, práticas e factíveis. Teoria e prática na medida exata.Graduado em Direito pela Universidade Santa Úrsula-RJ e Pós-Graduado em Marketing Empresarial pela Universidade Estácio de Sá-RJ.Coautor dos livros: “Ser mais em vendas”, “Ser mais com motivação” e “Os 30 mais em motivação”.Em 17 anos atuando exclusivamente com palestras e treinamentos , já palestrou nos principais congressos e eventos corporativos do país.

Relacionados

Por que a retomada ainda não decolou?

Inovações da área de recursos humanos

Mercoagro é adiada para setembro de 2022

Feira EBS 2021 abre credenciamento

Uma das maiores feiras de estética da América Latina está de volta

Triart entra na M&Co e espera crescimento de 25%

São Paulo vai exigir passaporte de vacina para entrar em eventos

APAS Show decide cancelar edição de 2021