Página Principal Revista EBS

Eventos começam a ser liberados em São Paulo

Foto: Pixabay
Portaria cria classificação de risco e inicia processo de liberação de eventos na cidade.

Publicado em 10/09/2020

Por meio de portaria assinada pelo secretário municipal de Licenciamento da Prefeitura de São Paulo, hoje entra em vigor na cidade, a Escala de Graduação de Risco de Evento, regulamentando a expedição do alvará de autorização para eventos temporários.

Segundo o critério de risco, os eventos serão classificados como Baixo, Médio, Alto ou Especial, regulamentando a expedição do Alvará de Autorização para Eventos Temporários, em consonância ao Decreto n° 49.969, de 28 de agosto de 2008 e alterações posteriores. A classificação será baseada na pontuação descrita na Escala de Graduação de Risco para Evento.

A Escala de Graduação de Risco para Evento é auto declaratória, devendo ser preenchida e assinada pelo responsável pelo evento e responsável técnico. Os pedidos de Alvará de Autorização de Evento Temporário serão analisados pela Secretaria Municipal de Licenciamento, por meio da Coordenadoria de Controle e Uso de Imóveis – CONTRU.

Segundo a portaria, os eventos temporários deverão ser classificados conforme o grau de risco, em que são considerados para o público presente os seguintes fatores:

I – Tipo de evento;

II – Local do evento;

III – Duração do evento (por dia de realização);

IV – Característica predominante do público;

V – Faixa etária predominante;

VI – Número de pessoas;

VII – Controle de acesso ao público;

VIII – Acomodação do público;

IX – Consumo de Bebidas Alcoólicas;

X – Montagem de estruturas provisórias.

A classificação do risco indicado pela pontuação calculada na Escala de Graduação de Risco para Evento, poderá sofrer alteração, atendendo a características específicas do evento, desde que justificada tecnicamente pelo organizador e responsável técnico do evento e anuída pela Secretaria Municipal de Licenciamento – SEL.

Relacionados

Em Barcelona, show teste para 5.000: não há sinal de contágio de Covid-19

Nova Zelândia livre: 50.000 fãs assistem a show

“ABCasa Live On” terá um mês de lives com os melhores fornecedores do Brasil

Lições do CES 2021 para gerar receita com eventos virtuais

SP poderá ter eventos com 25% da capacidade na fase de transição

Alívio na pandemia: plano de recuperação para os setores de eventos e de turismo é aprovado no senado

Show reúne 5.000 pessoas em Barcelona, após testes de covid-19

Regras sobre reembolso de créditos de eventos é prorrogada