Página Principal Revista EBS

Sustentabilidade e consumo responsável a bordo

Foto: Costa Smeralda em Savona - Divulgação/Assessoria
Com significativas atitudes, o novo flagship da Costa Cruzeiros, traz uma gestão mais sustentável

O navio Costa Smeralda, inaugurado em 21 de dezembro de 2019 pela Costa Cruzeiros, simboliza um verdadeiro avanço para a indústria de cruzeiros em termos de inovação e sustentabilidade.

Esse novo flagship é a síntese de uma visão corporativa que visa integrar os objetivos de desenvolvimento da Agenda 2030 das Nações Unidas e estabelece um novo caminho para transformar os negócios e garantir uma gestão responsável

Este é o conceito por trás de todo o projeto do navio, no qual o sistema de propulsão é o elemento central. O Costa Smeralda é uma grande cidade inteligente itinerante. A redução significativa de emissões, o sistema inteligente de eficiência energética, a produção de toda a água necessária diretamente do mar e a coleta de 100% dos resíduos são exemplos concretos do compromisso assumido em infraestrutura a bordo. 

Como campo de teste para projetos de economia circular, recuperação e reciclagem de alumínio, vidro e plástico, o Costa Smeralda se tornará parte do programa de coleta e doação de excedentes de alimentos em seus portos de escala.

A chegada do Costa Smeralda é um passo significativo para todo o setor de cruzeiros e para a indústria de turismo em geral por conta do envolvimento direto dos hóspedes e tripulantes, considerados os cidadãos reais a bordo.

Primeiro a investir no combustível mais limpo do mundo

A capacidade de elaborar um plano de ação concreto para reduzir o impacto ambiental com uma visão de longo prazo. É isso que o Costa Smeralda representa, como o primeiro navio da Costa a ser abastecido, tanto no mar quanto no porto, com Gás Natural Liquefeito (GNL), o combustível fóssil mais limpo do mundo.

Uma tecnologia destinada a marcar uma transformação no setor de cruzeiros, em que o Grupo Costa foi o primeiro a acreditar e investir. Comprometida em alcançar uma redução de 40% nas emissões de CO2 em sua frota este ano (2020), 10 anos antes do objetivo estabelecido pela OMI (Organização Marítima Internacional), a empresa terá 5 navios alimentados por GNL até 2023.

Seria esse um avanço ambiental real, já que garante um impacto mínimo na qualidade do ar, com a eliminação virtual de emissões de dióxido de enxofre e material particulado (redução de 95 a 100%), além de diminuir significativamente as emissões de óxido de nitrogênio (85%) e CO2 (até 20%).

Desempenho ambiental com a mais alta certificação

O excelente desempenho ambiental do Costa Smeralda foi reconhecido pelo RINA (Organismo Internacional de Certificação) por meio do Green Plus, a mais alta certificação voluntária adicional relacionada ao impacto ambiental de um navio. O Green Plus é um indicador de desempenho ambiental que abrange os principais aspectos associados ao impacto ambiental de um navio, estabelecendo requisitos máximos de proteção e prevenção para cada um deles (óleo das máquinas, esgoto, águas residuais, resíduos, água de lastro, substâncias que prejudicam a camada de ozônio, gases de efeito estufa, óxidos de enxofre, CO2, e materiais particulados).

Além de recompensar por estar em conformidade com os mais altos padrões de sustentabilidade ambiental, o Green Plus reconhece as soluções de design e os procedimentos operacionais implementados voluntariamente, durante a construção e a operação, a fim de garantir que a performance em proteção ambiental exceda o nível exigido pelos regulamentos.

Economia de enregia: melhoria da eficiência e recuperação de calor dos motores

Por usar um combustível de baixo impacto ambiental, o Costa Smeralda possui um eficiente sistema inteligente de energia. Começando pela forma do casco que, graças ao seu design em formato de arco levemente inclinado, otimiza a velocidade de cruzeiro do navio, economizando combustível durante a navegação. A excelente manobrabilidade do navio e, consequentemente, a redução adicional em energia utilizada, são proporcionadas pelos motores de propulsão elétricos “POD” que podem ser rotacionados verticalmente em 360 graus.

Também é altamente eficiente a tecnologia de energia usada em todos os serviços a bordo: motores, bombas e ventiladores têm a frequência e a velocidade controladas, garantindo que apenas a energia realmente necessária seja aplicada, evitando desperdícios. Todos os motores elétricos padrão a bordo também estão na classe de maior eficiência energética: IE3 Premium Efficiency. Os elevadores de “consumo zero” são capazes de recuperar e devolver ao sistema elétrico a energia usada para operá-los. 

Nos quartos e nas áreas públicas, o Costa Smeralda utiliza apenas a tecnologia LED de baixo consumo gerenciada por um sistema inteligente de controle de iluminação. O uso de energia também é minimizado nas cozinhas a partir dos fornos RATIONAL que, por sua vez, são de baixo impacto e contam com um sistema de controle de ventilação e modo de cozimento. A recuperação e reutilização do calor residual melhoram significativamente a eficiência energética nas cozinhas e áreas públicas. O calor produzido pelos motores, incluindo o do sistema de refrigeração da água, é transportado através de um sistema de distribuição central para os serviços a bordo.

Uso de energia nos portos

Embora alimentado por GNL, o Costa Smeralda foi projetado para receber energia em terra durante as escalas nos portos. Atualmente, nenhum dos portos incluídos em seu itinerário oferece essa opção.

100% de água produzida diretamente a bordo

O uso de sistemas de dessalinização de última geração no Costa Smeralda, capazes de transformar a água do mar, garante que todos os requisitos de seus serviços a bordo sejam cumpridos.

Especificamente, o navio está equipado com um evaporador de recuperação, que capta o calor produzido pelos geradores de motores e por três sistemas de osmose reversa altamente eficientes. A água é um recurso precioso. Portanto, sempre que necessário, o reabastecimento em terra será realizado nos portos apenas onde não houver o abastecimento emergencial de água. Também com isso em mente, uma série de inovações foram implementadas no Costa Smeralda para melhorar ainda mais a eficiência no consumo de água a bordo. As lavanderias, por exemplo, estão equipadas com uma nova lavadora que permite uma economia de água de 50% por quilograma de roupa lavada.

As novas máquinas de lavar louça Meiko M-IQ oferecem ainda uma redução de 35% no uso diário de água, enquanto as novas torneiras e chuveiros com jato controlado proporcionam uma economia adicional de 30%. 

Coleta de 100% de resíduos e utilização de materiais recicláveis

É dada muita atenção à gestão de resíduos em todos os navios da Costa. No Costa Smeralda não é diferente.

De fato, 100% dos resíduos são separados a bordo. Para fins de comparação, a cidade mais virtuosa da Itália é Ferrara, que separa 86% de seus resíduos, enquanto entre as capitais europeias, Ljubljana é a melhor com 68%.

O sistema de gerenciamento de resíduos destinados ao descarte vai além da simples categorização e respeito à conformidade. Tudo o que é produzido a bordo dos navios da Costa é coletado e organizado com o objetivo de facilitar a reciclagem e a recuperação após a descarga no porto, excedendo as exigências legais atuais.

Alumínio, vidro, plástico e metal são manuseados a fim de melhorar o material e garantir que os resíduos se tornem um recurso. Por esse motivo, a tripulação e os hóspedes são diretamente envolvidos e informados sobre as atividades de coleta e reciclagem.

Um exemplo único e global no setor é a parceria com o Consórcio Nacional de Itália para a Recuperação e Reciclagem do Alumínio que viabilizou a coleta e reciclagem de mais de 500 toneladas de alumínio desde 2007, além de alcançar um redução de 95% nas emissões de CO2.

O Costa Smeralda será uma incubadora de projetos voltados para o gerenciamento da cadeia de suprimentos, começando com a coleta dos resíduos para a produção de objetos que poderão ser utilizados a bordo pelos próprios hóspedes.

Plástico: 50 toneladas a menos por ano e eliminação do descartável

O início da operação do Costa Smeralda coincide com um passo significativo em direção à eliminação gradual do plástico descartável, já que a Costa se propôs a atender aos requisitos da Diretiva Europeia com muita antecedência.

Como a primeira empresa no mundo a se comprometer a reduzir sistematicamente o uso de plástico descartável e a eliminar microplásticos há cerca de 20 anos, a Costa Cruzeiros está implementando uma racionalização adicional desse material, estendendo-o para outras áreas a bordo.

Tendo economizado cerca de 45 milhões em itens descartáveis de produtos de higiene pessoal anualmente desde o ano 2000, a empresa também começou a substituir uma série de objetos usados na cozinha. Desde 2003, canudos, talheres e copos foram substituídos por produtos feitos de Mater-Bi, um bioplástico totalmente composto e biodegradável, ou de madeira.

O Costa Smeralda será o primeiro navio da frota a usar recipientes e dispensadores de vidro a bordo ao invés de embalagens descartáveis para condimentos. A mesma abordagem foi adotada em uma série de alimentos para o café da manhã. Também foram eliminados os saquinhos de açúcar e adoçante, que contêm uma fina camada de plástico.

Foto: Assessoria/Divulgação

Esse processo de revisão detalhado permitiu ações em outras áreas dos serviços a bordo. Soluções alternativas foram identificadas, por exemplo, para aventais de plástico, sacolas das lojas e do SPA, balões e serpentinas das festas, etiquetas de plástico usadas para descarregar a bagagem e até mesmo para a embalagem dos chinelos de cortesia. 

A partir dessas novas ações adotadas no Costa Smeralda e estendida gradualmente para o restante da frota ao longo de 2020, a Costa espera que o consumo anual de plástico a bordo seja reduzido em 50 toneladas. Esse processo de eliminação – que abrange ainda produtos contendo microplásticos usados para procedimentos cosméticos no SPA e para manter e limpar as cabines, áreas públicas e cozinhas – é apenas um aspecto da estratégia para o uso responsável do plástico. De fato, 22% do plástico utilizado a bordo é enviado para reciclagem.

O valor da alimentação: 4GOODFOOD, redução de desperdício alimentar de 50% até 2020

A Costa Cruzeiros posiciona os alimentos no centro de sua estratégia de desenvolvimento sustentável, com foco especial no valor dos alimentos e no consumo responsável.

De acordo com essa visão, o Costa Smeralda também está participando do programa 4GOODFOOD, único no setor marítimo. Por meio de uma abordagem integrada, que começa com a preparação das refeições e termina com o envolvimento direto dos hóspedes e da tripulação, o 4GOODFOOD estabeleceu a meta ambiciosa de reduzir o desperdício de alimentos em navios da Costa em 50% até 2020, 10 anos antes da Agenda 2030 da ONU. 

Aproximadamente 18 meses desde que foi implementado em toda a frota, o 4GOODFOOD já reduziu o desperdício de alimentos em mais de 35%, economizando cerca de 631 toneladas de CO2, e obteve a contribuição dos hóspedes, cuja conscientização foi aumentada pelo Taste Don’t Waste, campanha anti-desperdício.

Associado ao compromisso de reduzir o desperdício de alimentos, a Costa apoia o projeto Orti na África, concebido pela Fundação Biodiversità Onlu e que permitiu a criação de 100 hortas comunitárias e escolares no Quênia, Madagascar, Tanzânia, Moçambique e África do Sul, envolvendo cerca de 4.000 pessoas (incluindo mais de 700 mulheres e cerca de 3.000 estudantes). 

Doação de alimentos excedentes para comunidades

O Costa Smeralda participará do programa de doação de alimentos excedentes, um projeto exclusivo no setor marítimo e realizado pela Costa Cruzeiros em colaboração com a Federação do Banco Europeu de Alimentos.

Desde julho de 2017, mais de 160.000 porções de refeições de qualidade foram distribuídas para 17 instituições de caridade selecionadas nos 11 portos de escala em que a companhia opera. Agora, o trabalho de solidariedade confiado ao navio Costa Diadema será repassado ao Costa Smeralda, que distribuirá excedentes de alimentos nos portos de Savona, Civitavecchia, Barcelona e Marselha.

LAB Restaurante: aprendendo a cozinhar sustentavelmente

O compromisso da Costa em promover o valor da comida e da alimentação responsável é sintetizado no Costa Smeralda pela criação de uma área dedicada à educação e diversão. Projetado em colaboração com a Universidade de Ciências Gastronômicas, o Restaurante LAB, com 24 estações de cozinha e 48 lugares no total, permite que os hóspedes expressem sua criatividade na cozinha, sob a orientação dos chefs a bordo.

Além de aprender truques e técnicas de culinária em um ambiente compartilhado, os hóspedes podem testar seus conhecimentos sobre questões de sustentabilidade alimentar, entendendo como prestar atenção à qualidade dos alimentos, e como minimizar o desperdício durante a preparação.

Direito de jogar: as crianças das comunidades vêm a bordo

O Costa Smeralda inaugura ainda um projeto social para promover a importância do direito de brincar para crianças atendidas por associações selecionadas nos vários portos de escala.

Como parte integrante da parceria com a Ferrero, o Kinder Joy of Moving possibilita que jovens carentes desfrutem de uma experiência única, da mesma forma que os jovens que estão de férias.

Por meio de um método educacional inovador e cientificamente validado, o Kinder Joy of Moving promove o desenvolvimento de habilidades motoras, cognitivas, emocionais e de relacionamento em crianças.

Leia também:

Costa Firenze, novo navio da Costa Cruzeiros, inicia operação em outubro de 2020
Cruzeiros fluviais são ideais para o segmento corporativo e de incentivo

Relacionados
Foto: Divulgação- Virgin Money Unity/ David Wala

Fãs em cercados: o novo normal dos festivais?

20 tendências para inovação nos negócios pós-coronavírus

CES 2019

CES, maior conferência de tecnologia do mundo, será virtual em 2021

Ideias para inovar na pandemia: o futuro já começou

Normal? Que normal?

Indústria 4.0 e a recuperação econômica do setor de eventos

Primeiro bootcamp de marketing programático do Brasil

Drive-in: local de “encontros” em meio a Pandemia