Página Principal Revista EBS

Pavilhão da Reed Exhibitions Áustria vira hospital temporário

foto: Vienna.AT
O Reed Messe Wien, em Viena, será um centro de atendimento médico temporário para pacientes em fases leves ou moderadas de COVID-19

Nesta seara científica e estrutural para conter o avanço de novos casos de coronavírus (COVID-19), os cuidados e empatia de profissionais e organizações se destacam em meio ao caos epidêmico.

Nesse sentido, a Reed Exhibitions Áustria anunciou que uniu sua equipe para apoiar uns aos outros, seus clientes e a comunidade local, transformando o local da Reed Messe Wien, em Viena, em um centro de atendimento médico temporário para pacientes que estão em fases consideradas leves ou moderadas da doença e que necessitam entrar em quarentena domiciliar, porém, por algumas razões específicas não conseguem (como morar sozinhos ou a pessoa com que reside está hospitalizada).

Primeiro salão conta com 880 leitos (foto: Vienna.AT)

Finalizado no último domingo (15/03), o primeiro salão, Hall A, conta com 880 camas. A previsão é atingir uma capacidade de 3.111 leitos até o final do projeto.

“Não posso explicar o quanto me senti orgulhosa e emocionada esta manhã quando ouvi falar dos meus colegas trabalhando para preparar nosso Local de Eventos em Viena para se tornar um hospital temporário para o CONVID-19. Não tem preço me dedicar a uma empresa com esse grau de humanidade e empatia, mantemos nossos esforços em servir todas as comunidades ao redor do mundo”, afirmou em seu LinkedIn Alinne Rosa, vice-presidente de Recursos Humanos na Reed Exhibitions Brasil.

Assista abaixo o vídeo deste projeto inspirador:

Relacionados

Parceria aposta na criatividade para evitar aglomeração em evento

O futuro do trabalho: pesquisa aponta cenário no Brasil

ALAGEV se posiciona a favor da manutenção da realização de eventos

ABEOC Brasil celebra 45 anos com manifesto #nãoaocancelamento

São Paulo recomenda prevenção em grandes eventos e não proíbe realização

ABEOC Brasil reage à ameaça aos cancelamentos de eventos em carta aberta

Somos reféns da realidade e dos sonhos?

Carnaval 2022 é necessário debate técnico e racional, defende ABRAPE