Página Principal Revista EBS

Capital Paulista avança de fase, mas feiras e eventos não têm previsão de retorno

São Paulo ainda não tem previsão para retomada do setor de eventos e feiras

Publicado 26/06/2020

Na coletiva dessa sexta-feira (26/06), o Governador João Dória anunciou a nova etapa do Plano São Paulo, que classifica em cores as cidades do estado e estabelece os parâmetros para a reabertura econômica na pandemia do coronavírus. Foi apontado o avanço da capital paulista para a próxima fase.

As regiões do interior do estado, no entanto, apresentaram aumento no número de casos e, portanto, terão maiores restrições.

A capital passou da fase 2, laranja, para a fase 3, amarela. Por recomendação do centro de contingência do governo, a cidade de São Paulo deve esperar até a próxima semana para efetivamente passar à etapa amarela, que permite, por exemplo, a reabertura de bares e restaurantes com limitações.

No interior, porém, houve regressão. Agora são nove as regiões na fase 1, vermelha, que impõe restrições maiores de atividade econômica: Franca, Ribeirão Preto, Araçatuba, Presidente Prudente, Marília, Bauru, Sorocaba, Registro e Piracicaba.

E os eventos e feiras de negócios?

Ainda que a cidade de São Paulo esteja sendo encaminhada para a fase 3, os eventos e as feiras de negócios não tem previsão de autorização de reabertura, a sua realização seguem sendo proibidas.

A previsão é de que os bares, hotéis, restaurantes e salões de beleza sejam reabertos a partir do dia 6 de julho na cidade de São Paulo.

“Na capital e na região metropolitana houve uma melhora significativa da epidemia. Notamos isso na ocupação dos leitos, na queda das internações, sobretudo na capital, que inclusive teve uma redução no número de óbitos”, justifica Patrícia Ellen, secretária estadual de desenvolvimento econômico.

Protocolo de segurança apresentado

Um protocolo de segurança foi elaborado com a participação de diversas entidades do setor. O documento trata-se de uma propositura enviado a prefeitura de São Paulo e ao Governo do Estado.

Acesse o documento: https://ubrafe.org.br/download/protocolosetordefeiras.pdf

Havia uma expectativa por parte de que na coletiva de hoje, seria anunciada uma data de retomada das feiras e eventos de negócios. Porém, infelizmente, permanecemos com as incertezas.

Leia também:

Relacionados
prejuízo-eventos-pandemia

Eventos: R$ 90 bilhões em prejuízo pela pandemia

Transformação digital e o “novo normal” para o setor de eventos

rodada - speed meeting

Na crise: relacionamentos e oportunidades de negócios

CES 2019

CES, maior conferência de tecnologia do mundo, será virtual em 2021

retomada-eventos-sp

Eventos retornando em SP, alento para o Live Marketing

ABRACE apresenta manual de boas práticas das empresas de cenografia e montadoras de estandes

São Paulo adia Carnaval 2021

Futurecom é postergada para 2021