Página Principal Revista EBS

Go Live – Juntos pelos Eventos é lançada para facilitar a retomada do setor

Coalizão iniciada por 10 Entidades do setor prepara plano de mobilização para a retomada segura das atividades "Live"

Publicado em 05/05/2020

A Go Live – Juntos pelos Eventos é fruto de um grupo de trabalho foi criado com o objetivo de juntar ideias e contribuir com nossas experiências no mercado nestes momentos de dificuldades para todos.

Este é resultado de um trabalho voluntário de 23 colegas com 532 anos de experiência em todos os setores da Indústria de Eventos, teve por objetivo construir uma ferramenta de consulta para as Entidades e Associações, e empresas ao momento de preparar seu Plano de Retomada dos Eventos, quando as autoridades assim autorizem, ajudando então a combater a pandemia, contribuindo para a recuperação da economia e oferecendo ambientes seguros para a realização dos Eventos no Brasil.

São dez as instituições relacionadas à indústria de Eventos no Brasil – AMPRO, ABEOC, ABRACE, Abrafesta, ABRAPE, ALAGEV, Apresenta, ForEventos, UNEDESTINOS e UBRAFE – anunciam a criação da coalizão Go Live – Juntos pelos Eventos.

Inspiração do Go Live – Juntos pelos Eventos

A iniciativa, inspirada no movimento Go Live Together, de empresas e entidades americanas ligadas ao mercado Live – Feiras, Exposições, Eventos, Shows, Incentivo, Conferências e Trade Marketing – é uma coalizão aberta, reunindo, de forma igualitária, os profissionais, as empresas e as instituições mais representativas do setor. Seu objetivo é contribuir no combate à disseminação do coronavírus e com a retomada segura de eventos e atividades “Live”, tão logo se inicie uma distensão da quarentena e conforme as medidas determinadas pelas autoridades do Governo.

O lançamento da coalizão será no próximo dia 7 de maio, às 14h30, por meio de uma coletiva de imprensa virtual.

Objetivos

Suportado em três pilares – Segurança, Impacto e Legislação – a coalizão inicia-se com a confecção de um Protocolo para a Retomada da Indústria de Eventos no Brasil. Desenvolvido coletivamente, com base em protocolos da OMS e outras instituições nacionais e internacionais, o protocolo sugerido da Go Live Brasil já foi disponibilizado a autoridades governamentais, reforçando os dados de que os eventos representam um dos setores mais importantes na mobilização da economia e na consequente geração de empregos.

“Toda a recuperação no setor de eventos levará a investimentos incrementais em viagens, hotéis, restaurantes, shopping centers, entretenimento e atividades culturais, apoiando a retomada de negócios de vários setores das comunidades, também dizimados pelo COVID-19”, diz um trecho do documento.

Com 43 páginas, o Protocolo trata desde as recomendações de prevenção no ambiente de trabalho até todas as fases de produção, realização de eventos e preparo dos locais / espaços onde serão realizados. Há, ainda, recomendações para adequação das equipes e espaços no período de isolamento social, para que estejam preparados para a retomada das atividades assim que autorizada.

A partir dessa primeira ação, a coalizão será aberta ao mercado, estimulando a adesão de profissionais, empresas ou instituições que atuam no setor. “Esta é uma iniciativa plural e democrática. Queremos todo o setor unido com um propósito comum: combater juntos o COVID-19 e nos preparar para retomada dos Eventos, que serão de grande ajuda também para a retomada dos vários setores da economia”, informa Juan Pablo de Vera, CEO do grupo R1, que está coordenando os trabalhos.

A indústria de Eventos Brasileira é uma das mais importantes na geração de empregos e movimentação econômica. É responsável por cerca de 25 milhões de empregos (diretos e indiretos), e por um faturamento anual de cerca de 936 bilhões/ano, que corresponde a 12,93% do PIB nacional.

“Nosso movimento atuará junto às autoridades e líderes de opinião para que mantenham no radar a retomada dos Eventos, tão logo possível, de forma responsável, porém proativa”, salienta Juan Pablo de Vera.

Sobre as Entidades inicialmente participantes da Go Live Brasil: AMPRO – Associação de Marketing Promocional; ABEOC – Associação Brasileira das Empresas de Eventos; ABRACE – Associação Brasileira de Cenografia e Estandes , Abrafesta – Associação Brasileira de Eventos; ABRAPE – Associação Brasileira de Promotores de Eventos; ALAGEV – Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas; Apresenta – Associação dos Promotores de Eventos do Setor de Entretenimento e Afins; ForEventos – Fórum das Entidades do Setor de Eventos; UNEDESTINOS – União Nacional de CVBx e Entidades de Destinos; e UBRAFE – União Brasileira dos Promotores de Feiras.

Fonte: Assessoria

Leia também:

Relacionados

Validade dos profissionais no mercado de trabalho

São 840 mil empregos ameaçados no setor de eventos no Paraná

transporte executivo

Five Transportes lança e-book com dicas sobre o transporte executivo

turismo brasileiro

5º Fórum Brasileiro de Turismo debate o crescimento do setor no pós Covid-19

Rio de Janeiro adia a reabertura de teatros, cinemas e casas de eventos

Expo Retomada fala sobre o futuro dos eventos presenciais

Rio de Janeiro autoriza retorno de eventos de negócios

prejuízo-eventos-pandemia

Eventos: R$ 90 bilhões em prejuízo pela pandemia