Página Principal Revista EBS

Quem sabe a data para reabertura de feiras e eventos em São Paulo?

retomada-eventos-feiras-sp
Foto: Gerd Altamnn / Pixabay
Plano de retomada no Estado de São Paulo deve ser iniciado em 1º de junho

Publicado em 26/05/2020

Segundo o portal G1, o plano de retomada gradual da economia do Estado de São Paulo, que será anunciado nessa quarta-feira (27/05). Nesse plano saberemos até quando a retomada do setor de feiras e eventos não deve acontecer.

O plano, dividido em quatro etapas, leva em consideração a classificação de cada região do estado, que serão definidos conjunto com a Secretaria de Saúde e o Comitê de Contingência do Covid-19.

A taxa de isolamento, número de casos e taxa de ocupação nos leitos de UTI serão os principais fatores avaliados periodicamente para liberação das atividades. O cumprimento dos critérios a cada 14 dias podem levar ao maior relaxamento, ou impor uma maior restrição a cada 07 dias (ou imediatamente, caso haja piora da situação).

Reabertura das feiras e eventos no Estado de São Paulo

O setor de feiras e eventos ainda terá que aguardar um pouco mais para retomar às atividades. Segundo a reportagem, até 20 de julho, alguns setores permanecerão fechados, independente da região do estado, ou mesmo dos números apresentados pela área da saúde.

Os setores proibidos até 20 de julho:

  • Feiras;
  • Clubes;
  • Cinemas;
  • Igrejas;
  • Teatros;
  • Academias;
  • Museus;
  • Bibliotecas;
  • Atividades culturais, de lazer, esportivas coletivas;
  • Shows, boates;
  • Festas públicas e particulares;
  • Exposições;
  • Jogos;
  • Leilões;
  • Reuniões sociais;
  • Utilização de praças e outros locais públicos para a prática de esportes e atividades que provoquem aglomerações.

Go Live Brasil na retomada de feiras e eventos

O movimento Go Live Brasil pretende se mobilizar apresentando a importância do setor para a retomada da economia de todo o país.

“Toda a recuperação no setor de eventos levará a investimentos incrementais em viagens, hotéis, restaurantes, shopping centers, entretenimento e atividades culturais, apoiando a retomada de negócios de vários setores das comunidades, também dizimados pelo COVID-19″ – trecho extraído do documento elaborado pela coalização Go Live Brasil.

A indústria de Eventos Brasileira é uma das mais importantes na geração de empregos e movimentação econômica. É responsável por cerca de 25 milhões de empregos (diretos e indiretos), e por um faturamento anual de cerca de 936 bilhões/ano, que corresponde a 12,93% do PIB nacional.

“Nosso movimento atuará junto às autoridades e líderes de opinião para que mantenham no radar a retomada dos Eventos, tão logo possível, de forma responsável, porém proativa”, salienta Juan Pablo de Vera, um dos intermediadores do movimento.

Fonte: G1

Leia também:

Relacionados

Anunciadas as datas para retomada de eventos em SP

Setor de eventos deve ter novidades em 07 de julho

Alerta Vermelho no setor de Eventos

in-cosmetics Latin America é postergada para 2021

Feicon Batimat é adiada para abril de 2021

Plano do Paraná para movimentar economia a partir do turismo

Home office e o esgotamento profissional

Capital Paulista avança de fase, mas feiras e eventos não têm previsão de retorno