Página Principal Revista EBS

Grande São Paulo e outras 5 regiões entram na fase verde, com a liberação dos eventos

Foto: Freepik
Nessa fase será permitida a realização de eventos com até 600 pessoas

Publicado em 09/10/2020

O Governador João Doria anunciou nesta sexta-feira (9) o avanço da Grande São Paulo e as regiões da Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Sorocaba e Taubaté para a fase verde do Plano São Paulo de controle da pandemia e retomada consciente de atividades econômicas não essenciais.

Após 130 dias de vigência, o Plano São Paulo também passa por nova recalibragem de indicadores, áreas de monitoramento e normas de abertura do comércio para flexibilização da quarentena.

“Agora, 76% da população do estado segue para a fase verde do Plano São Paulo, incluindo a capital”, afirmou o Governador. “Essas regiões terão um pouco menos de restrições no seu dia a dia, de acordo com as indicações do Plano São Paulo”.

Veja também:
“Testagem!” para manter os negócios funcionando no mercado de eventos e feiras
A partir de Outubro, eventos para até 600 pessoas estão liberados em SP

Pela primeira vez, é alcançada a penúltima fase mais branda de uma escala de cinco etapas do Plano São Paulo. A reclassificação vale de sábado (10) e até o dia 16 de novembro. Na fase verde, o rol de permissões para atendimento presencial com restrições de acesso e protocolos sanitários é ampliado para atividades culturais, convenções e eventos sociais ou de negócios.

protocolos fase verde São Paulo

As regiões de Araçatuba, Araraquara, Bauru, Franca, Marília, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto São João da Boa Vista e São José do Rio Preto prosseguem na etapa amarela. Já a região de Barretos teve piora nos índices de avanço da pandemia e regride para a fase laranja.

Regiões SP, separados por fases

Todas as alterações foram avalizadas pelos Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo. O grupo de especialistas também divulgou nota técnica publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta (9) com detalhes da recalibragem do Plano São Paulo.

Agora, a evolução da pandemia será considerada na comparação entre as médias móveis de novos casos e mortes dos últimos 28 dias e o período epidemiológico equivalente imediatamente anterior. Antes, as médias eram comparadas em espaços de sete dias.

Mais informações estão disponíveis no Diário Oficial do Estado e também no resumo da reclassificação do Plano São Paulo.

Fonte: Governo do Estado de SP

Relacionados

Por que a retomada ainda não decolou?

Mercoagro é adiada para setembro de 2022

Quanto mais tecnologia, mais humanos precisamos ser

Plataforma pioneira em metaverso será apresentada no Futurecom

Feira EBS 2021 abre credenciamento

Uma das maiores feiras de estética da América Latina está de volta

ABCasa Fair oferece conteúdo dirigido: decoração, design, marketing e economia

Triart entra na M&Co e espera crescimento de 25%