Página Principal Revista EBS

Ferramentas do marketing digital para promover seus eventos

Descubra algumas ferramentas de mobile marketing para estratégias em eventos

O marketing é uma área que possui diversas ramificações. A cada nova rede social ou aplicativo que possa aparecer, surge junto uma oportunidade de se aplicar esse conceito. No marketing digital, sua atuação é abrangente e oferece possibilidades de aplicação que impactam o público alvo com ações inovadoras.

É sabido que o marketing digital possui uma infinidade de ferramentas e estratégias. Elas podem ser utilizadas no segmento de eventos corporativos, possibilitando uma atuação mais ativa na captação de novos clientes e participantes..

Taynar Costa, coordenadora de conteúdo WCK

“Não é mais possível impactar, engajar e atrair pessoas sem levar em consideração redes sociais, e-mails e tudo que precise de internet”, afirma Taynar Costa, Coordenadora de Conteúdo da WCK, agência especializada em Inbound Marketing com objetivo em resultados.

Porém, é importante realizar um estudo para entender o público alvo antes de implementar ações nessa área.

Saber quem é, o que ele gosta e, principalmente, o que ele quer ver em um evento.

Assim, algumas ações de marketing digital ganham destaque no mercado MICE, auxiliando na promoção, captação e retenção de público para diferentes segmentos.

Felipe Schepers, COO do Opinion Box

“Estratégias de marketing digital podem proporcionar maior conhecimento dos clientes e do mercado, ter uma comunicação e ações direcionadas e planejadas de acordo com o público, aumentar as taxas de conversão, dentre outras”, diz Felipe Schepers, COO do Opinion Box, empresa que oferece soluções de pesquisa de mercado online.

Para o mercado de eventos, podemos citar diversos aplicativos e ferramentas, como pesquisas de avaliação do evento para entender pontos de melhorias e resultados obtidos, por exemplo.

“Diversas empresas no segmento de eventos têm surgido nos últimos anos e destaco dois focos: o de aplicativo para participantes dos eventos, permitindo uma experiência in loco e interações entre os promotores e os participantes, e o de gestão de venda, pré e pós para eventos, dando mais poder de informação aos consumidores”, afirma Schepers.

Inbound Marketing

Um dos termos mais conhecidos na área, o Inbound Marketing é responsável por atrair o interesse das pessoas por seu negócio – ou evento – voluntariamente. Com ele, é possível conquistar novos clientes e construir uma relação de confiança com o público, através de conteúdos que fazem a diferença para sua área de atuação.

“O foco do Inbound é atração por meio de entrega de conteúdo – e o que são eventos senão momentos de consumo de conteúdo. Então o InMKT deve ser usado para atrair e engajar com os participantes”, explica Taynar Costa.

Através do Inbound Marketing é possível compartilhar informações relevantes para nichos específicos do mercado, conquistando espaço na comunicação com potenciais clientes de forma assertiva e direta.

Assim, é possível atrair o público por meio das mensagens que são transmitidas em blogs e redes sociais, entre outros.

SEO

Quando pensamos em conteúdo, outro fator importante para ganhar visibilidade é o uso de SEO (Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismos de busca, em tradução livre).

Essa é uma das técnicas mais utilizadas para conseguir melhores resultados no ranking de pesquisas de plataformas como o Google.

As otimizações podem ser feitas em blogs e sites, e ajudam a atrair tráfego e autoridade para uma página na web. A estratégia de SEO visa o máximo de exposição que você pode conseguir nas ferramentas de busca, considerando o número de conversão que pode oferecer – fator importante para esse trabalho.

E-mail Marketing

Atualmente, o e-mail marketing é um dos meios mais eficientes para entregar a mensagem certa para as pessoas certas. Os materiais de conteúdo e comunicação produzidos seguindo as dicas de Inbound Marketing e SEO podem (e devem) ser distribuídos entre as listas de contatos através do e-mail.

A principal vantagem é a assertividade sobre o impacto no público, com alcance previsto e retorno positivo.

O mais importante é ter um mailing segmentado, quanto mais assertivo for o seu alvo, maior será o engajamento – quem recebe seu material tem interesse sobre informações e novidades do seu evento. Outro ponto é a possibilidade de explorar diferentes formatos de comunicação visual, com textos, links e diferentes elementos gráficos, entre outros.

Além disso, o investimento é mais um diferencial do e-mail marketing. Com baixo custo para seu desenvolvimento e execução da estratégia, é uma opção para gerar grande volume de receita e retorno financeiro.

Mobile Marketing em eventos

Uma das ramificações da área que promete se desenvolver com o passar do tempo é o mobile marketing – visto o grande número de celulares espalhados pelo Brasil e no mundo.

De acordo com um estudo mais recente realizado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), divulgado em abril de 2017, o Brasil possuía 198 milhões de smartphones em uso – um crescimento de 17% na comparação com 2016. Na época, a expectativa era de que, até 2019, 236 milhões desses aparelhos estivessem em serviço.

Podemos dizer que o mobile marketing surgiu já na década de 1990, quando as primeiras mensagens de SMS de empresas começaram a ser enviadas para consumidores. Hoje, o termo identifica as ações da área realizadas através dos smartphones.

No mercado de eventos, o mobile marketing pode servir como estratégia diferenciada para ações, englobando desde a adaptação de sites para celulares, até a criação de um app exclusivo.

“Ela pode e deve ajudar na experiência do participante no evento. Seja com um simples mapa dos expositores ou agenda de palestras, como algo mais avançado, como por exemplo um feed de tweets relacionados ao evento, ou algo na linha mais de Social Sharing, como filtros em fotos para serem compartilhadas”, explica Ricardo Feldman, Sales Director for Latin America da Adjust, Mobile Measurement Company que unifica atividades de marketing em uma única plataforma.

Ricardo Feldman, Sales Director for Latin America da Adjust, Mobile Measurement Company

A estratégia possibilita que uma marca ou evento esteja na palma da mão de seu público alvo, sempre que precisar. Por isso, é importante ficar atento à algumas práticas.

“O maior cuidado que as empresas precisam ter é não ser invasivo. O truque para isso é ser relevante. Crie ações e interações que ajudem, melhorem a experiência do usuário”, aconselha Feldman.

Hoje, diversas ferramentas ajudam as empresas na hora de analisar ações e comportamentos realizados pelos consumidores em seus smartphones e outros dispositivos móveis.

A possibilidade de dados a serem analisados é grande, desde um check-in no stand, até a abertura de um aplicativo para tirar foto ou selfie com o filtro criado especialmente para o evento. Vale ressaltar que todas essas ações podem ser trackeadas (ou seja, rastreadas), mas é necessário pedir autorização do usuário sobre informações relacionadas à privacidade de dados.

“Esse tipo de app funciona muito bem para Meetup, mais uma prática que saiu do Vale do Silício para o mundo e consiste basicamente em encontros informais de pessoas que tem interesse sobre um assunto em comum que se encontram para debater alguns temas e fazer networking”, explica Ciro Ralfe, Supervisor de Mobile Marketing da ViajaNet e especialista em Marketing Digital e Mobile.

Ciro Ralfe, Supervisor de Mobile Markleting da ViajaNet

O mobile marketing se transforma em uma ferramenta ideal para eventos, pois é utilizado justamente no momento em que o usuário está se movimentando durante um encontro com profissionais da sua área, enquanto caminha pelos corredores de uma feira, por exemplo.

Os dispositivos móveis são utilizados com maior frequência devido a facilidade do uso, você tem em suas mãos uma câmera, encaminha a foto para o grupo de colegas, pode enviar por e-mail ou ainda publicar nas redes sociais.

Mobile marketing no Brasil

Para Juliana Assunção, Founder e Chief Marketing Officer da RankMyApp, a comunidade de mobile marketing é extremamente carente no Brasil. Segundo ela, os poucos eventos de mobile marketing que existem no país são comerciais. “As pessoas vão aos eventos à procura de conteúdo e conhecimento, porque não existe isso de forma didática disponível no mercado”, afirma. Em comparação com outros países, o Brasil ainda precisa se desenvolver. “Lá fora é completamente diferente. Os eventos de mobile marketing são extremamente didáticos”, conta Juliana.

Juliana Assunção, Founder e Chief Marketing Officer da RankMyAppp

A RankMyApp é uma startup early-stage focada em soluções para marketing digital orientada por tecnologia. Fundada em 2015 e acelerada pela Startup Farm e Alchemist Accelerator, foi a criadora de um grupo no Facebook sobre mobile marketing.

Com o crescimento do interesse, pequenos eventos começaram a ser realizados. Em 2016, ocorreu o primeiro Fórum Mobile Marketing Brasil, além de eventos pequenos voltados para profissionais da área.

O Mobile Coffee é outro exemplo que atende os profissionais da área. Também realizado pela RankMyApp, o evento é menor se comparado ao Fórum, e apresenta tópicos específicos a cada edição. O encontro surgiu pela demanda de engajamento entre profissionais do mercado de mobile marketing no Brasil, que estão sempre em busca de conhecimento na área.

A ViajaNet, uma das maiores agências online de viagens, contou com a ajuda da startup para conquistar mais posições na categoria “Viagens e Turismo”.

De acordo com Ciro Ralfe, Supervisor de Mobile Marketing da ViajaNet, o trabalho teve o objetivo de aumentar a visibilidade do aplicativo da agência nas lojas, aumentar as instalações e melhorar também as avaliações dos usuários. “Em poucos meses, já vimos o resultado desse trabalho aumentando as instalações, a conversão na loja de apps, e diminuindo o volume de avaliações negativas do app”, conta Ralfe.

Um app para seu evento

Apesar de ser uma indústria relativamente nova, a indústria de apps já conta com diversas empresas especializadas em tecnologia que podem ajudar a sua empresa a impactar ações na área de eventos. “Você não precisa criar uma super equipe de tecnologia para começar a impactar os visitantes com ações mobile em seus eventos. Você pode contar com a experiência de empresas que tem produtos testados por milhares de usuários todos os dias”, afirma Ralfe.

As soluções em aplicativos para eventos que já estão disponíveis no mercado vão além do simples perfil dos palestrantes – ou outras informações que costumam ser impressas em folders.

Se seu plano inclui dar um toque digital ao seu evento, você pode contar com funções simples como o cronograma do evento ou uma agenda personalizada.

Essas ações deixam de ser simples e criam mais engajamento com o visitante quando ele recebe as notificações do app com algum lembrete de troca de ambiente ou do início de uma apresentação, por exemplo”, diz o Supervisor de Mobile Marketing da ViajaNet.

Um case compartilhado

O mobile marketing auxilia diretamente o mercado de eventos com uma série de campanhas no antes, durante e após o evento.

Para Alessandro Ribas, CEO da Louyt, franquia espanhola especializada em mobile marketing, a técnica pode impactar o consumidor e conquistar o real engajamento ao mesmo tempo.

Alessandro Ribas, CEO da Louyt

“O mais importante é que, com o Mobile Marketing, o organizador tem a possibilidade de falar com o participante do evento de forma pessoal e direta. Pode-se, por exemplo, enviar um History Telling com toda a programação do evento, incentivando a participação de todos em determinados eventos dentro do evento, ou até mesmo para promover promoções e gincanas”, diz Ribas.

Já contam com alguns cases no mercado de eventos, desde a divulgação e venda de inscrições por mobile marketing, até promoções e lembretes pré-eventos.

Responsável por desenvolver uma ação para a Rede FTC de ensino, no Salvador Shopping, na Bahia, com campanhas de divulgação, captação e pesquisa de satisfação por mobile dos participantes do evento.

O evento contou com uma programação diversificada – incluindo feiras nas áreas de saúde e carreiras, palestras e exposições. Como resultado, foram contabilizados mais de 3.850 mil visualizações em menos de 72 horas, com 500 captações por dia.

Segundo Ribas, os organizadores de eventos têm a sua disposição uma solução de wi-fi que permite um mapeamento de calor do evento, verificando por onde as pessoas se deslocam e onde param por mais tempo – tudo isso em tempo real.

“Pode-se ainda criar campanhas por geolocalização, ou seja, enviar informação ou promoções de acordo com o local que o inscrito estiver passando no evento. Ou agradecendo a presença dele no momento em que este vá embora”, conta.

Relacionados

Players do mercado de eventos se unem para ação beneficente em São Paulo

Estadão traz a São Paulo conteúdo e experiências no Cannes Lions

Sandra Turchi inicia temporada de cursos na ESPM em marketing digital

Feira EBS oferece ampla programação em São Paulo

Mesa redonda prepara discussões para Feira EBS

Feira EBS oferece oportunidade de gerar negócios

a-importancia-de-fornecedor-capa

A importância de um bom fornecedor

Mulheres do segmento MICE reunidas no dia 08 de março