Página Principal Revista EBS

Transforme o público do seu evento em fã

Foto: Pixabay
Participantes fazem de um evento o que é, invista naquele que faz seu evento acontecer

Deseja melhorar seu envolvimento com os participantes?
Quer saber como transformar os participantes em fãs de seus eventos?

Saiba mais como incentivar os participantes a se envolverem com seus eventos de maneira mais profunda e significativa.

A maioria das definições sobre engajamento da marca e/ou evento falam que o relacionamento entre uma marca e seus consumidores está impulsionado por interações. Os profissionais de marketing do mundo corporativo de eventos defendem a importância do engajamento, porque as interações são oportunidades para construir relacionamentos mais profundos com os fãs.

Os superfãs podem ser os maiores apoiadores dos seus eventos. Eles promoverão sua marca em toda parte, contarão a seus amigos e colegas de trabalho sobre seu evento e se envolverão de várias maneiras. Os superfãs estão por aí, você só precisa se conectar a eles e proporcionar-lhes momentos mágicos que os farão voltar por mais experiências.

Como influenciar o público?

É preciso entender como o seu evento influencia esse senso de identidade.

Ao criar uma experiência no seu evento que fala profundamente com as pessoas – que repercute com os participantes e as faz querer compartilhar – você pode criar uma marca de evento que dure por muito tempo.

Além disso, a experiência do participante não é a única coisa que garante um evento bem-sucedido, mas é uma peça importante do quebra-cabeça geral. Os participantes fazem de um evento o que é. Dê a eles a atenção que merecem!

O que é a experiência do participante?

Quando se trata de marketing de eventos, o termo experiência do participante refere-se aos sentimentos que os frequentadores de eventos têm antes, durante e depois de um evento – bom ou ruim.

Depois que as pessoas participam de um evento, querem sentir que valeu a pena investir seu tempo e dinheiro.

Eles estão animados para comparecer ou estão sendo forçados pelo superior? Eles estão aproveitando o tempo (absorvendo os o evento por meses após a conclusão ou fazem o possível para esquecê-la o mais rápido possível?

As respostas a essas perguntas são o resumo da experiência do participante criada pelos seus eventos.

Planeje e faça acontecer!

Digamos que o objetivo de seu evento seja realizar muitas interlocuções com profissionais de um campo semelhante e trocar ideias e conhecimentos. Isso deve tornar as coisas muito mais simples quando se trata de planejar que tipo de eventos fazer.

Se você moldar tudo em torno desse conceito central estará no caminho certo para proporcionar ao seus convidados uma experiência completa, em vez de apenas mais uma tarde de debates e discursos.

Invista nas experiências do público

À medida que os níveis de engajamento do seu evento aumentam, você também descobre que suas outras principais métricas de negócios, como ROI e ROX, também aumentam porque você terá um público-alvo altamente motivado e entusiasmado para ver o que você fará a seguir. É isso que os verdadeiros fãs fazem.

Além disso, as novidades tecnológicas estão a cada dia proporcionando modos de unir a tecnologia com a imaginação, a interatividade e a funcionalidade, promovendo com elas, experiências em larga escala.

Gabriel Rossi – Foto: Divulgação

Para Gabriel Rossi, consultor em Marketing e palestrante, não existe receita de bolo. “Entretanto,  posso afirmar o seguinte: pense primeiro na categoria e não em sua marca. Esse é o pulo do gato!”.

Ademais, Rossi destaca que a empresa de eventos deve se libertar do pragmatismo de target. “Em outras palavras, preste atenção no lifestyle dessas pessoas. Esqueça a idade e classe social deste perfil. Idade é questão de espírito e a influência agora vem de todos os lados da pirâmide. Identifique-os através do conjunto de hábitos”, explica o palestrante.

A próxima fase pra o mercado de eventos é proporcionar experiências que ajudam os participantes a se transformar. “O sentido de liberdade foi alterado. Liberdade está agora na experiência (e na mobilidade) e não no que é físico”, lembra Gabriel Rossi.

Cada vez mais, as pessoas buscarão ambientes e por meio de experiências incrementais, ajudam o consumidor a alcançar suas aspirações.

“Pense em investir nos festivais de música que oferecem, além da própria música, serviços de relaxamento para saúde/estética e inner peace, intervenções com atores, ganho de conhecimento etc.”, sugere o consultor em marketing.

Confira algumas dicas de experiências:

#1 – Experiência ao vivo

Uma pesquisa recente da Eventbrite com Ipsos/ CrowdDNA revelou como os participantes americanos vinculam sua identidade às suas experiências.

Segundo a pesquisa, os americanos estão participando de mais eventos ao vivo do que nunca. Cerca de 78% participaram de um evento ao vivo, de experiências focadas em entretenimento. A pesquisa aponta que a crescente preferência por experiências ao vivo está sendo motivada por um forte desejo de se conectar com as pessoas, a comunidade e o mundo.

Geração Y – geração do milênio

A pesquisa da Eventbrite indica ainda que para a geração Y, as experiências continuam superando as coisas: 3 em cada 4 escolhem gastar seu dinheiro em uma experiência, em vez de comprar algo (objeto/produto) desejável.

O relatório revelou que, quando os americanos consideram o futuro do país, dizem que duas coisas são essenciais para promover mudanças positivas: conectando uns com os outros na vida real e a expansão resultante da perspectiva. Como a maior geração viva, a geração do milênio está na vanguarda desse movimento, à medida que procura viver experiências de solidariedade e de expressão.

#2 – Interações e alimentação saudável

Você sabia que oferecer em seu evento diversificação em alimentos é uma forma de proporcionar uma experiência positiva ao participante?

Nesse sentido, muitas pessoas gostam que seja oferecida uma opção saudável quando se trata de catering – que vai além de um simples buffet ou de entrega de alimentos; é quando empresa  contratada é incumbida por toda a logística, ambientação, equipamentos e até os profissionais que irão trabalhar.

Muitas feiras, congressos e demais eventos não há nada além de salgadinhos gordurosos, pizzas, frituras como oferta. O que não deixa de ser delicioso. Mas às vezes as pessoas preferem não comer algo que também pode ser descrito como “salgadinhos para barzinhos” em um evento profissional.

Além disso, dar acesso a alimentos e bebidas saudáveis, com foco ainda em sustentabilidade oferece oportunidades criar uma cultura de saúde e bem-estar, bem como proteger e minimizar o impacto no meio ambiente. O que muitas pessoas estão adotando como estilo de vida hoje em dia.

Estações de alimentação interativas

Também há as opções de incluir interatividade ao oferecer comida aos participantes. Estações interativas de alimentos e bebidas proporcionam muitas maneiras criativas de alimentar seus participantes e impressioná-los ao mesmo tempo, por exemplo: um bar de coquetéis feito com champanhe personalizados, comidas feita na hora ou paredes de guloseimas.

Diferentemente das opções tradicionais de catering, as estações oferecem aos participantes a oportunidade de interagir entre si. As conexões que eles fazem podem viver além do seu evento e melhorar a satisfação dos participantes.

#3 – Estações de brindes personalizados

As pessoas adoram algo grátis, mas se for algo que elas realmente querem. A maioria das ofertas acaba na lata de lixo porque não é útil. Uma estação de brindes personalizáveis é uma maneira infalível de enviá-los para casa com “presentes” que manterão com eles. Por exemplo, um artista de caricatura tem mais chances de ajudá-los a se lembrar de sua experiência do que uma caneta com a logo da empresa.

#4 – Realidade virtual e aumentada

Durante anos, muitos previram que a realidade virtual (VR) e a realidade aumentada (AR) seriam as próximas grandes novidades para os eventos.

Ambas tecnologias se tornaram cada vez mais acessíveis e permitem que os participantes testem os limites de sua imaginação. Um simulador de surfe, por exemplo, oferece às pessoas a experiência de surfar no mar sem que elas saiam de uma feira de esportes.

#5 – Personalização

Os participantes estão cada vez mais exigindo experiências de eventos mais personalizadas. Atualmente, eles têm muitas opções de eventos para escolher. Mais importante, seus orçamentos ainda são limitados. A expectativa de relevância pessoal aumentou drasticamente. É preciso aproveitar a capacidade de conectar participantes individuais a um conteúdo profissionalmente relevante. Além disso, o evento deve proporcionar oportunidades de crescimento e momentos únicos.

#6 – Captura de dados do participante

Seus participantes estão falando muito sobre seus interesses nos dados que deixam para trás. Você está ouvindo? Desde as informações fornecidas durante o processo de registro até as sessões assistidas e os estandes visitados, existem inúmeros dados disponíveis. A captura desses dados permite algumas coisas, como oferecer  às equipes de vendas e marketing oportunidades de acompanhamento mais relevantes e direcionadas, ou ajuda a melhorar eventos futuros. A capacidade de “fisgar” um participante ou suas atividades no local tornou-se vital para o sucesso do evento.

#7 – Torne o evento o mais conveniente possível

A experiência do evento deve ser direta e envolvente para os participantes. Eventos normalmente são estressantes por tudo o que envolve, como os participantes precisarem viajar, sair um tempo do escritório e ir a um local até mesmo desconhecido para participar do evento.

Tornar mais fácil é a palavra-chave. Idealmente, é fazer com que os participantes não precisem se preocupar com nada no local no evento. Quando a experiência é perfeita, eles podem se concentrar no evento em si. Proporcionar uma experiência no local sem estresses ajudará a organização a criar um programa/ planejamento de reuniões e eventos bem-sucedidos e lucrativos. Como aplicar:

  • Use e abuse da tecnologia. Ela suporta e aprimora a experiência do participante desde o check-in até a hora de ir embora;
  • Utilize a impressão de crachás sob demanda;
  • Use aplicativos para aumentar o engajamento e a comunicação.

Leia também:

Relacionados
transporte executivo

Five Transportes lança e-book com dicas sobre o transporte executivo

turismo brasileiro

5º Fórum Brasileiro de Turismo debate o crescimento do setor no pós Covid-19

Foto: Divulgação- Virgin Money Unity/ David Wala

Fãs em cercados: o novo normal dos festivais?

Os desafios de impactar o público de forma remota

Rio de Janeiro autoriza retorno de eventos de negócios

Preparativos da MPI para o WEC 2020

Transformação digital e o “novo normal” para o setor de eventos

CES 2019

CES, maior conferência de tecnologia do mundo, será virtual em 2021